Mundo
Acompanhe:

Tsunami confirmado em ilha da Austrália após terremoto

Nova Zelândia e Ilhas Fiji seguem em alerta; ondas gigantes se formaram a 550 quilômetros da costa australiana

 (Bloomberg/Bloomberg)

(Bloomberg/Bloomberg)

C
Carla Aranha

Publicado em 10 de fevereiro de 2021, 16h21.

Última atualização em 11 de fevereiro de 2021, 18h05.

As autoridades da Austrália confirmaram nesta quarta, dia 10, a formação de um tsunami após um terremoto de magnitude 7.7 (a escala vai até 10) atingir o oceano Pacífico. O tsunami foi detectado na ilha Lord Howe, a 550 quilômetros da costa australiana. A Nova Zelândia alertou que ainda há risco de ondas gigantes e orientou a população a sair das praias e evitar rios, lagos e o mar. 

O terremoto ocorreu no Pacífico, a 415 quilômetros a leste da ilha de Nova Caledônia. Segundo o Sistema de Alerta de Tsunami dos Estados Unidos, novas ondas gigantes ainda poderiam se formar na Samoa Americana, ilhas Fiji e Nova Caledônia. 

"As áreas litorâneas da Nova Zelândia devem experimentar correntes fortes e raras, assim como movimentos imprevíseis nas praias", informou a Agência de Gestão de Risco da Nova Zelândia em comunicado.

Não há registros de mortos ou feridos. Nesta quinta, dia 11, as ondas já diminuíram e foi descartada a possibilidade de um novo tsunami.

(reportagem em atualização)