Tiroteio deixa pelo menos 4 mortos na Austrália

O tiroteio aconteceu em várias partes da cidade de Darwin, no norte da Austrália; o atirador foi detido pela polícia

Sydney — Pelo menos quatro pessoas morreram nesta terça-feira em um tiroteio que se estendeu por vários lugares da cidade de Darwin, no norte da Austrália, e que terminou com a detenção do suspeito do ataque, um homem que estava em liberdade condicional.

"Cinco cenas de crime, quatro pessoas mortas e uma ferida", declarou Michael Gunner, chefe do governo do Território do Norte, cuja capital é Darwin, em entrevista coletiva junto ao comissário da polícia da jurisdição, Reece Kershaw.

Anteriormente, as autoridades sanitárias de Darwin tinham indicado que duas pessoas tinham ficado feridas no incidente, segundo a emissora local "ABC".

Gunner também confirmou a detenção de um homem e descartou que se trate de um atentado terrorista.

Por sua parte, o comissário Kershaw explicou que o suposto autor deste massacre, que tem 45 anos e é de raça branca, "era conhecido pela polícia".

"Acreditamos que era um indivíduo que atuou de forma individual e infelizmente realizou a ação que fez. Está atualmente detido no hospital", acrescentou Kershaw.

A autoridade policial disse ainda que o suspeito tinha sido colocado sob liberdade condicional no último mês de janeiro e utilizava um bracelete eletrônico de vigilância.

No entanto, Kershaw não deu a identidade do suspeito e explicou que a polícia tenta determinar se as vítimas eram ou não conhecidas do agressor.

Várias testemunhas afirmaram à emissora australiana "ABC" que o suspeito, armado com uma escopeta, disparou contra um porteiro do hotel Palms e depois contra outras pessoas nos quartos antes de fugir em uma caminhonete Totoya.

Kershaw declarou que, depois do tiroteio, o suspeito se deslocou em um veículo, que já foi confiscado, mas que a polícia "ainda está trabalhando na sequência" dos fatos ocorridos antes da detenção.

"Notícias terríveis, terríveis, de Darwin. É um terrível ato de violência que, segundo me informam, custou a vida de quatro pessoas. Várias pessoas foram feridas, mas ainda não dispomos de detalhes confirmados sobre elas", afirmou, por sua parte, o primeiro-ministro, Scott Morrison.

As autoridades afirmaram que os agentes continuam com a investigação e que já não há perigo na área do tiroteio.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.