Tailândia deteve outro suspeito do atentado de Bangcoc

O primeiro-ministro, Prayuth Chan-ocha, revelou em declaração que o suspeito foi detido quando tentava atravessar a fronteira com o Camboja

Bangcoc - As autoridades da Tailândia anunciaram nesta terça-feira a detenção de um segundo suspeito do atentado que causou 20 mortes no dia 17 de agosto em Bangcoc.

Os meios de comunicação locais divulgaram uma declaração do primeiro-ministro, Prayuth Chan-ocha, que revelou que o suspeito foi detido quando tentava atravessar a fronteira com o Camboja através da província de Sa Kaeo.

De acordo com o jornal "Bangcoc Post", o detido seria a pessoa "com camiseta amarela que aparece nas câmeras de segurança" deixando uma mochila com o suposto explosivo no templo hindu do centro da cidade onde aconteceu a explosão.

O suspeito, que quando foi detido usava boné escuro e casaco cinza, será levado ainda hoje à capital tailandesa.

Trata-se do segundo suspeito de participar do atentando detido pelas autoridades depois que um suposto primeiro envolvido foi preso no fim de semana passado em Bangcoc.

Segundo as autoridades, o ataque de duas semanas atrás, que também deixou 120 feridos e não foi reivindicado por nenhum grupo, é o pior ato terrorista registrado na Tailândia.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.