Sobe para 5 número de mortos em incêndio no Canadá

Um incêndio em um asilo deixou ao menos cinco mortos, um número que pode aumentar

Montreal - Um incêndio em um asilo de idosos de Isle Verte (leste do Canadá) deixou ao menos cinco mortos, um número que pode aumentar, já que 30 pessoas continuam desaparecidas.

O fogo começou pouco depois da meia-noite de quinta-feira na residência que abriga cerca de 50 idosos e se propagou por todo o edifício, segundo os serviços de resgate.

A polícia de Quebec confirmou a morte de cinco pessoas, mas as buscas pelos desaparecidos continuam.

"Isto não quer dizer que os 30 desaparecidos estão mortos", declarou Ann Mathieu, dos serviços de emergência.

Alguns dos residentes poderiam estar com suas famílias no momento do acidente ou ter procurado ajuda durante a noite, explicou Mathieu.

Os bombeiros canadenses seguem com as buscas em meio às cinzas e escombros do asilo. Contudo, o trabalho foi dificultado devido a uma camada de quase meio metro de gelo que cobre o que resta do edifício, formada pela água utilizada para apagar o fogo.

As autoridades indicaram que 23 pessoas foram retiradas do edifício. Treze ficaram feridas, uma em estado grave, e foram atendidas em hospitais da região.


Por ora, as causas do incêndio não são conhecidas. O fogo foi atiçado pelos fortes ventos da região.

"É uma tragédia para a comunidade e podemos esperar um aumento do balanço de vítimas", disse Gaetan Lelievre, ministro de Quebec, à Rádio-Canada.

Imagens exibidas pela imprensa local mostram o asilo consumido pelas chamas. Uma farmácia e um centro de serviços comunitários também foram destruídos.

"Podíamos ouvir gritos do interior do prédio. O fogo era intenso", relatou Pascal Fillion, um vizinho da residência.

Ventos de 60 a 70 km/h em toda a região, devastada por uma forte tempestade, e temperaturas de -20ºC dificultam os trabalhos de resgate.

"Nossos pensamentos e orações estão com os feridos, com suas famílias e amigos dos desaparecidas neste horrível incêndio", escreveu em sua conta no Twitter o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, que está em visita oficial no Oriente Médio.

De Davos (Suíça), a primeira-ministra do Quebec, Pauline Marois, disse que estava "profundamente triste com este incidente", oferecendo toda a assistência necessária às famílias e à comunidade de Isle Verte, uma cidade de cerca de 1.400 habitantes, às margens do rio São Lourenço, e localizada 230 km a leste de Quebec.

"É um drama humano", declarou Michel Lagacé, prefeito do município de Rivière-du-Loup, falando do "pior cenário", um incêndio durante a noite em uma residência para idosos e uma equipe reduzida.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.