Rússia diz que laços com EUA estão "congelados"

O Kremlin espera que o governo do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, ajude a melhorar os laços entre os países

Moscou - O Kremlin espera que o governo do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, ajude a melhorar os laços entre os países, os quais ele descreve como "congelados".

No entanto, o porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov, disse não esperar nenhum avanço imediato.

Em depoimento à Mir TV, Peskov disse esperar que a nova administração tenha uma "abordagem nova e mais construtiva", mas ponderou o "otimismo excessivo".

Ele alertou que é improvável que Washington reverta ações como as aproximações de forças da Otan das fronteiras russas, ou que remova as sanções contra o país.

"Nós entendemos claramente que qualquer presidente norte-americano colocará a proteção dos interesses de seu país em primeiro lugar", disse Peskov.

Comentando as alegações dos oponentes de Trump de que ele é muito amigável com a Rússia, Peskov disse que isso é um reflexo do que ele chama de "russofobia".

"Nós ainda não sabemos que tipo de presidente Trump será e que postura ele relação à Rússia ele vai tomar", acrescentou.Fonte: Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.