Reverter abertura a Cuba seria prejudicial, diz Casa Branca

O presidente eleito, Donald Trump, ameaçou acabar com a aproximação com Cuba promovida por Obama

Washington - A Casa Branca afirmou nesta terça-feira que seria "muito prejudicial" tanto para os cubanos como para os Estados Unidos se o próximo governo retroceder na normalização das relações com Cuba, promovida pelo presidente Barack Obama.

"Estamos vendo um progresso real que está tornando a vida melhor para os cubanos agora. Sustentar esta política permitirá uma abertura maior... mais oportunidades de negócios para os EUA", disse Ben Rhodes, assessor de segurança nacional adjunto dos EUA, em um telefonema com repórteres.

O presidente eleito, Donald Trump, ameaçou acabar com a aproximação com Cuba promovida por Obama, que inclui a flexibilização de algumas restrições às viagens, ao comércio e às finanças.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.