Reino Unido adia próxima fase de flexibilização da quarentena

A próxima fase da flexibilização será adiada em pelo menos duas semanas, informou o primeiro-ministro Boris Johnson

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse nesta sexta-feira que adiará o próximo estágio de afrouxamento da quarentena por pelo menos duas semanas devido a um aumento nas taxas de infecção pelo coronavírus.

"No sábado, 1º de agosto, esperávamos reabrir várias dos estabelecimentos de maior risco que permanecem fechados na Inglaterra... Hoje, sinto dizer que estamos adiando essas mudanças por pelo menos duas semanas", disse Johnson em coletiva de imprensa.

"Eu sei que os passos que estamos tomando serão um verdadeiro golpe para muitas pessoas. Sinto muito por isso, mas simplesmente não podemos correr o risco."

Preocupadas com uma segunda onda de infecções pela covid-19 na Europa, autoridades britânicas já haviam informado nesta semana que não hesitariam em reativar medidas de quarentena, como fizeram em relação à Espanha. Johnson chegou a dizer que o coronavírus estava parcialmente controlada no Reino Unido, mas que o avanço da doença em algumas nações europeias mostrou que a pandemia não acabou.

O Reino Unido é o terceiro país com mais mortes por coronavírus no mundo. No total, 46.084 britânicos já morreram por covid-19 e mais de 303 mil já foram infectados, de acordo com a Universidade Johns Hopkins.

(*Com informações da Reuters)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.