Reino Unido teme 2ª onda de covid-19 na Europa e cogita nova quarentena

Boris Johnson disse que a covid-19 está parcialmente controlada no Reino Unido, mas que o retorno da doença na Europa mostra que a pandemia não acabou

Autoridades do Reino Unido estão preocupadas com uma segunda onda de infecções pela covid-19 na Europa e não hesitarão em reativar medidas de quarentena, possivelmente nos próximos dias, como fizeram em relação à Espanha.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que a covid-19 está parcialmente controlada em seu país, mas que um ressurgimento em algumas nações europeias mostrou que a pandemia não acabou.

"É absolutamente vital que, como país, continuemos a manter nosso foco e nossa disciplina e que não nos iludamos de que de alguma maneira já estamos fora de perigo ou que aquilo tudo terminou, porque não terminou", disse.

Na semana passada, o Reino Unido reativou um período de quarentena de 14 dias para pessoas chegando da Espanha, uma medida que causou transtorno em meio à reabertura do continente ao turismo no auge da temporada de verão.

O ministro da Saúde, Matt Hancock, não chegou a identificar os outros vizinhos europeus que podem parar na lista de quarentena, mas citou a França como exemplo de onde as infecções aumentaram ultimamente.

"Estou preocupado com uma segunda onda. Acho que se pode ver uma segunda onda começando a se espalhar pela Europa, e temos que fazer tudo que podemos para impedir que ela chegue a estas praias e para enfrentá-la", disse Hancock durante uma entrevista à rede Sky News.

Quando indagado se os britânicos deveriam estar preparados para novas medidas a serem anunciadas nos próximos dias, ele respondeu que sim.

"O número de casos aumentou acentuadamente em alguns países da Europa... a França agora tem mais casos do que nós por dia, e na Espanha vimos os números dispararem, e é por isso que tivemos que adotar a ação rápida que adotamos", disse Hancock à Talk Radio.

A França relatou quase 1.400 casos novos na quarta-feira, o maior aumento diário em mais de um mês.

No mesmo dia, o Reino Unido relatou 763 casos novos confirmados.

Hancock disse que as autoridades estão trabalhando em possíveis maneiras de encurtar a quarentena para recém-chegados da Espanha, como examiná-los durante este período.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.