Rebeldes sírios detêm 20 observadores da ONU perto de Golã

A chamada Brigada dos Mártires de Yarmouk acusou os cidadãos filipinos de ajudar as forças governamentais sírias a ir para as proximidades de Yumla

Cairo - Rebeldes sírios mantêm 20 observadores da ONU de nacionalidade filipina detidos em uma região do sul da Síria próxima às Colinas de Golã, ocupados por Israel desde 1967, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Em declaração à Agência Efe, o presidente da associação, Rami Abdul Rahman, disse que uma brigada de insurgentes deteve os observadores e condicionou sua libertação a que as forças do regime sírio se retirem dos arredores da aldeia de Yumla, ocupada há alguns dias pelos rebeldes após fortes combates.

A chamada Brigada dos Mártires de Yarmouk acusou os cidadãos filipinos de ajudar as forças governamentais sírias a ir para as proximidades de Yumla, ocupada há três dias pelos rebeldes após intensos combates.

Em um vídeo postado na internet, um porta-voz dos insurgentes, que aparece diante de dois carros da missão da ONU, deu 24 horas de prazo para que se cumpram seus pedidos e, caso contrário, ameaçou passar a tratar aos observadores como prisioneiros.

Os observadores filipinos são membros da missão internacional que supervisiona o cumprimento do cessar-fogo entre Israel e Síria nas Colinas de Golã.

Segundo o Observatório, Yumla foi tomada pelos rebeldes no domingo passado após intensos choques contra as forças leais ao presidente sírio, Bashar al Assad, que causaram a morte de pelo menos 11 insurgentes e 19 soldados do regime. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.