Popularidade de Naoto Kan registra alta, mas continua baixa

De acordo com o jornal Nikkei, 27% dos japoneses confiam no primeiro-ministro; número divulgado pelo Mainichi é de 22%, e Asahi, 21%

Tóquio - O nível de popularidade do primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, registrou leve alta após as catástrofes no país mês passada, mas continua baixa.

Vários jornais publicaram os resultados das primeiras pesquisas realizadas desde o terremoto e tsunami que devastaram o nordeste do país em 11 de março e provocaram o grave acidente da central nuclear de Fukushima Daiichi (Fukushima 1).

De acordo com o jornal econômico Nikkei, 27% dos japoneses confiam no premiê (cinco pontos a mais que a pesquisa de fevereiro), 22% segundo o jornal Mainichi (+3 pontos) e 21% de acordo com o Asahi (sem alterações).

Segundo as pesquisas, o nível de descontentamento chega a 67% (inalterado), 54% (-6 pontos) e 60% (sem alterações), respectivamente.

Os jornais apontam que 70% dos japoneses criticam a administração de Kan sobre a crise em Fukushima Daiichi, cenário de explosões e vazamentos radioativos depois de ter sido atingida por um tsunami de 14 metros de altura.

As críticas ao primeiro-ministro se tornaram mais discretas depois do terremoto de 9 graus e do tsunami que deixaram 28.000 mortos ou desaparecidos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.