Mundo

Pedidos semanais de auxílio-desemprego nos EUA sobem inesperadamente

O total de pedidos da semana anterior foi ligeiramente revisado para cima, de 709 mil para 711 mil

EUA: aumento de casos aumento em meio a disparada de casos de covid-19 (Robert Galbraith/Reuters)

EUA: aumento de casos aumento em meio a disparada de casos de covid-19 (Robert Galbraith/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 19 de novembro de 2020 às 11h29.

Última atualização em 19 de novembro de 2020 às 14h06.

 O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou inesperadamente na semana passada, já que uma nova rodada de fechamento de empresas para controlar a disseminação da covid-19 desencadeou nova onda de demissões, desacelerando ainda mais a recuperação do mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 742 mil em dado ajustado sazonalmente na semana encerrada em 14 de novembro, em comparação com 711 mil na semana anterior, disse o Departamento do Trabalho dos EUA nesta quinta-feira.

Economistas consultados pela Reuters previam 707 mil pedidos na última semana.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusEstados Unidos (EUA)Seguro-desemprego

Mais de Mundo

Kamala associa Trump a abusadores e golpistas em 1º comício após desistência de Biden

Kamala bate recorde de doações, conquista delegados e deve fechar nomeação nesta semana

Após fala de Maduro, Lula envia Celso Amorim para acompanhar eleição na Venezuela

Trump se torna o candidato mais velho à Presidência dos EUA, e questões sobre sua saúde se acumulam

Mais na Exame