Municípios holandeses vão plantar maconha

A nova coalizão governamental espera introduzir um projeto de lei sobre "experimentações com o cultivo tolerado de plantas de cannabis para uso recreativo"

Funcionários de municípios holandeses se preparam para participar de uma experiência governamental para cultivar maconha, que poderá levar à produção legal na Holanda, indicou nesta terça-feira a radiotelevisão pública NOS.

A nova coalizão governamental holandesa espera introduzir, em seis meses, um projeto de lei sobre "experimentações com o cultivo tolerado de plantas de cannabis para uso recreativo".

O objetivo é encontrar uma forma de superar as ambiguidades da lei holandesa.

No país, a venda de pequenas quantidades de cannabis - menos de 5 gramas por pessoa - foi descriminalizada em 1976, e 600 "coffee shops" vendem a droga legalmente no país.

Entretanto, o cultivo e a venda por atacado de maconha continuam proibidos. Por isso, os proprietários desses cafés precisam adquirir o produto de criminosos ou cultivadores ilegais para atender a demanda.

Essa experiência, que deve ser executada em seis municípios, busca determinar "se e como a cannabis controlada pode ser fornecida legalmente aos 'coffee shops' e quais seriam os efeitos", indica o governo em seu acordo de coalizão publicado em outubro.

Segundo a NOS, 25 municípios, entre eles Breda e Roterdã, são candidatos a participar do teste.

O prefeito de Breda (sudoeste), Paul Depla, deseja "que se experimentem todos os modelos possíveis para que possamos escolher qual é o melhor para regular a produção da erva".

Segundo o governo, os resultados desta experiência serão "avaliados de forma independente", antes de se decidir qual opção será escolhida.

O Uruguai é, desde dezembro de 2013, o primeiro país do mundo a legalizar a produção, a distribuição e o consumo de cannabis. Desde 19 de julho, a maconha de uso recreativo é vendida em farmácias.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também