Mudança atrasada de premiê japonês gera boato sobre fantasma

Residência oficial foi local de assassinatos no passado

Tóquio - Um atraso na mudança do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e sua esposa para a residência oficial, local de assassinatos no passado, reviveu rumores de fantasmas nos corredores, fazendo com que o governo negasse qualquer conhecimento sobre assombrações.

Abe, não se mudou para a residência oficial do primeiro-ministro desde que assumiu o poder, há cinco meses.

Questionado por um parlamentar da oposição sobre relatos de assombrações, o governo emitiu um comunicado oficial na sexta-feira dizendo desconhecer a aparição de fantasmas, disse o jornal Asahi e outros veículos da mídia.

A residência, o antigo gabinete do primeiro-ministro, foi construída em 1929 e abrigou rebeliões militares, inclusive em 1932, quando o então primeiro-ministro Tsuyoshi Inukai foi assassinado.

Rumores de fantasmas assombram há tempos o prédio, remodelado no início dos anos 2000. Serve como a residência oficial do primeiro-ministro e de sua família desde 2005.

Abe não forneceu uma explicação para o atraso na mudança, mas não é raro que o primeiro-ministro leve algum tempo para se mudar.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.