Moscou não comenta informação sobre expulsão de diplomatas

Rússia expulsou no último dia 24 dois diplomatas espanhóis em represália pela expulsão da Espanha de dois diplomatas russos há sete semanas

Moscou – O Ministério de Assuntos Exteriores russo não quis comentar as informações da imprensa sobre as expulsões de diplomatas entre Rússia e Espanha, afirmou nesta terça-feira uma fonte do Ministério.

“Por enquanto não comentamos essas informações”, disse um alto funcionário da Chancelaria russa à Agência “Interfax”.

O jornal espanhol “El País” publica nesta terça-feira que a Rússia expulsou no último dia 24 dois diplomatas espanhóis em represália pela expulsão da Espanha de dois diplomatas russos há sete semanas.

O “El País”, que cita “fontes conhecedoras do caso”, assinala que nem Moscou nem Madri confirmaram oficialmente a notícia e que os embaixadores de Espanha e Rússia não quiseram falar do incidente.

O jornal “La Razón” informou no último dia 10 da expulsão dos funcionários russos e advertiu que era esperada uma reação recíproca por parte de Moscou.

Segundo o “El País”, a ordem de expulsão dada pelo Governo russo afeta Ignacio Cartagena, conselheiro político da Embaixada da Espanha em Moscou, e Borja Cortés-Bretón, primeiro-secretário na legação espanhola.

De acordo com o jornal, a expulsão dos dois diplomatas russos há sete semanas aconteceu depois que o Centro Nacional de Inteligência informou ao Governo espanhol que ambos realizavam tarefas de espionagem.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.