• AALR3 R$ 19,90 1.07
  • AAPL34 R$ 72,99 -0.56
  • ABCB4 R$ 16,72 -1.24
  • ABEV3 R$ 14,65 -0.54
  • AERI3 R$ 3,81 -2.06
  • AESB3 R$ 10,85 0.37
  • AGRO3 R$ 31,92 0.88
  • ALPA4 R$ 21,24 -1.16
  • ALSO3 R$ 19,84 -1.39
  • ALUP11 R$ 26,48 0.46
  • AMAR3 R$ 2,42 -0.82
  • AMBP3 R$ 30,70 1.29
  • AMER3 R$ 23,03 0.04
  • AMZO34 R$ 71,22 -1.55
  • ANIM3 R$ 5,71 0.00
  • ARZZ3 R$ 82,10 -0.81
  • ASAI3 R$ 15,76 -0.44
  • AZUL4 R$ 22,07 -0.54
  • B3SA3 R$ 11,63 -2.27
  • BBAS3 R$ 36,48 0.14
  • AALR3 R$ 19,90 1.07
  • AAPL34 R$ 72,99 -0.56
  • ABCB4 R$ 16,72 -1.24
  • ABEV3 R$ 14,65 -0.54
  • AERI3 R$ 3,81 -2.06
  • AESB3 R$ 10,85 0.37
  • AGRO3 R$ 31,92 0.88
  • ALPA4 R$ 21,24 -1.16
  • ALSO3 R$ 19,84 -1.39
  • ALUP11 R$ 26,48 0.46
  • AMAR3 R$ 2,42 -0.82
  • AMBP3 R$ 30,70 1.29
  • AMER3 R$ 23,03 0.04
  • AMZO34 R$ 71,22 -1.55
  • ANIM3 R$ 5,71 0.00
  • ARZZ3 R$ 82,10 -0.81
  • ASAI3 R$ 15,76 -0.44
  • AZUL4 R$ 22,07 -0.54
  • B3SA3 R$ 11,63 -2.27
  • BBAS3 R$ 36,48 0.14
Abra sua conta no BTG

Michelle Obama convida jovens a lutar pela educação

Na chegada ao país, reuniu-se com a presidente liberiana, Ellen Johnson Sirleaf, no salão de honra do aeroporto internacional Roberts

	Michelle: "Vão para a escola, para a universidade, se puderem e, quando se tornaram as mulheres que quiserem se tornar, voltem aqui e apoiem outras meninas"
 (Thierry Gouegnon / Reuters)
Michelle: "Vão para a escola, para a universidade, se puderem e, quando se tornaram as mulheres que quiserem se tornar, voltem aqui e apoiem outras meninas" (Thierry Gouegnon / Reuters)
Por Da RedaçãoPublicado em 28/06/2016 10:09 | Última atualização em 28/06/2016 10:09Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, convidou as jovens liberianas, nesta segunda-feira (27), a lutarem "para permanecer na escola", em discurso durante uma visita a esse país.

Michelle desembarcou por volta das 13h locais (10h, horário de Brasília) em Monróvia, capital, acompanhada de suas duas filhas, Malia e Sasha, e de sua mãe, Marian Robinson. A parada anterior havia sido na ilha do Sal, em Cabo Verde.

Na chegada, reuniu-se com a presidente liberiana, Ellen Johnson Sirleaf, no salão de honra do aeroporto internacional Roberts.

De lá, o grupo seguiu para Kakata, perto de Monróvia, onde visitou um centro do Peace Corps, agência americana com voluntários espalhados pelo mundo.

Apesar da chuva, centenas de crianças acenavam e gritavam para Michelle ao longo da estrada.

Em Kakata, Michelle Obama se encontrou com adolescentes de comunidades pobres apoiadas pela Peace Corps e falou, principalmente, sobre a importância do envolvimento das mulheres na gestão do país, assim como do acesso à educação.

"Gostaria que vocês continuassem a lutar para continuar na escola", convocou.

"Vão para a escola, para a universidade, se puderem e, quando se tornaram as mulheres que quiserem se tornar, voltem aqui e apoiem outras meninas que precisam de ajuda", afirmou.

Depois, Michelle se dirigiu para a Unification Town, perto do aeroporto, onde conversou com outras estudantes.

A Agência americana para o Desenvolvimento Internacional (USAid) anunciou novos financiamentos para a Libéria, destinados a "suspender os obstáculos que impedem as meninas de ter acesso à educação", de acordo com a Presidência dos EUA.

Segundo dados da ONU, apenas 37% das meninas com idades entre 15 e 24 anos sabem ler na Libéria. O país passou por 14 anos de guerras civis (1989-2003), que deixaram 250.000 mortos, e se encontra entre as três nações da África Ocidental mais afetadas pela recente epidemia de Ebola.

Na terça-feira (28), a primeira-dama vai ao Marrocos, onde fica até quarta, na companhia da atriz americana Meryl Streep. Na quinta, ela chega à Espanha para lançar sua campanha "Let Girls Learn" ("Deixe as meninas aprenderem").