Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Maduro denuncia ameaça de ataque à embaixada cubana

"Desde ontem (quinta-feira) começou uma operação para agredir a embaixada da República de Cuba em Caracas", disse o vice-presidente

Modo escuro

Continua após a publicidade

	Nicolás Maduro: vice-presidente responsabilizou por "qualquer ato de violência" perante a sede diplomática cubana o grupo "neofascista" que organizou a manifestação
 (REUTERS/Jorge Silva)

Nicolás Maduro: vice-presidente responsabilizou por "qualquer ato de violência" perante a sede diplomática cubana o grupo "neofascista" que organizou a manifestação (REUTERS/Jorge Silva)

D
Da Redação

Publicado em 15 de fevereiro de 2013 às, 20h46.

Caracas - O vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou esta sexta-feira "uma operação para atacar" a embaixada de Cuba em Caracas, após um protesto estudantil iniciado na véspera em frente à representação, responsabilizando a oposição por qualquer violência contra a sede diplomática.

"Desde ontem (quinta-feira) começou uma operação para agredir a embaixada da República de Cuba em Caracas, um pequeno grupo de militantes da direita opositora tentou atacar ontem a embaixada", denunciou Maduro em ato oficial transmitido pelo canal estatal VTV.

O vice-presidente responsabilizou por "qualquer ato de violência" perante a sede diplomática cubana o grupo "neofascista" que organizou a manifestação, o líder opositor Henrique Capriles, governador do estado de Miranda, e Gerardo Blyde, prefeito de Baruta, porque a embaixada está dentro de sua jurisdição.

Neste sentido, Maduro disse sobre Capriles que "já faz 11 anos ele pessoalmente atacou a embaixada de Cuba", recordando um episódio ocorrido durante o golpe que tirou brevemente do poder o presidente Hugo Chávez, em 2002. O líder opositor, então prefeito de Baruta, foi preso na ocasião por não agir diante do ataque à delegação, embora depois tenha sido absolvido.


Na quinta-feira, um grupo de estudantes universitários tentou se acorrentar em frente à embaixada cubana, em Caracas, em repúdio, segundo afirmaram, a que a Venezuela seja "governada pelos irmãos Castro", de Cuba, onde Chávez está hospitalizado desde dezembro.

Sete dos estudantes foram detidos e liberados na própria quinta-feira pelas autoridades, enquanto outros 23 continuavam acorrentados em frente ao vizinho consulado cubano.

Maduro também disse que o governo já pediu "à procuradora geral e aos tribunais da república que fiquem alertas a esta agressão", que qualificou de "detestável".

Chávez foi operado em 11 de dezembro de 2012 em Havana de uma reincidência de um câncer, contra o qual luta desde meados de 2011. Nesta sexta-feira, o governo mostrou pela primeira vez imagens do presidente após a cirurgia.

Representantes dos estudantes em protesto pediram formalmente esta sexta ao Supremo Tribunal de Justiça que nomeie uma junta médica para avaliar a saúde de Chávez e decida se ele pode seguir no comando do país, uma opção prevista na Constituição.

Últimas Notícias

Ver mais
Venezuela propõe reunião de 'alto nível' com Guiana em meio a tensão fronteiriça

Mundo

Venezuela propõe reunião de 'alto nível' com Guiana em meio a tensão fronteiriça

Há 3 horas

Presidente da Guiana diz em rede social que não é contra conversas

Mundo

Presidente da Guiana diz em rede social que não é contra conversas

Há 3 horas

Iraniana ganhadora do Nobel da Paz iniciará greve de fome neste domingo, dia da premiação

Mundo

Iraniana ganhadora do Nobel da Paz iniciará greve de fome neste domingo, dia da premiação

Há 3 horas

Após falar com Lula, Maduro diz que Guiana terá que "sentar e conversar" sobre Essequibo

Mundo

Após falar com Lula, Maduro diz que Guiana terá que "sentar e conversar" sobre Essequibo

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Lead Energy quer reduzir R$ 1 bi na conta de luz dos brasileiros até 2027

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

Ceará deve se tornar um dos maiores produtores do combustível do futuro

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“O número de ciberataques tem crescido 20% ao ano”, diz a Huawei

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

“A geração de energia caminha lado a lado com o desenvolvimento econômico”, diz Paulo Câmara

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais