Maconha será legalizada no Canadá em 17 de outubro, diz Trudeau

Uso recreativo da droga, que era promessa eleitoral do primeiro-ministro, Justin Trudeau, foi aprovado na terça (19) pelo Senado do país

Toronto- O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anunciou nesta quarta-feira que a maconha será legalizada no país a partir de 17 de outubro, um dia depois de o Parlamento aprovar o uso recreativo.

Trudeau afirmou em sua conta pessoal no Twitter que a intenção do governo canadense com esta medida é combater o crime organizado.

“Tem sido muito fácil para os nossos filhos consumirem maconha, e para os criminosos obterem benefícios. Hoje, mudamos isso”, escreveu.

Algumas províncias canadenses, como Quebec, Ontário e Columbia Britânica, pediram mais tempo para se ajustarem à nova legislação e, por isso, o Parlamento deu um prazo de 17 semanas para que elas se se preparem para a implementação do novo regime da maconha legalizada.

A legalização para uso recreativo foi aprovada pelo parlamento canadense ontem, e o Canadá se tornou o segundo país do mundo a adotar a medida, depois do Uruguai, que o fez em 2013. O uso medicinal era permitido desde 2001.

Com a decisão, será permitido aos cidadãos canadenses ter, no máximo, quatro plantas de maconha em cada residência para consumo pessoal. Também há um limite estabelecido de posse de 30 gramas de cannabis em público.

A maconha também só poderá ser adquirida de comerciantes registrados e penas para a posse e comercialização não autorizada serão mantidas. Quem vender a droga para um menor de idade pode ser condenado a até 14 anos de prisão.

A legalização para uso recreativo da maconha era uma promessa eleitoral de Trudeau antes de ganhar as eleições em 2015, e foi aprovada depois de sete meses de intenso debate parlamentar.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.