A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Líbios fazem greve em Benghazi e pedem eleições

O tráfego aéreo foi o mais afetado, com o aeroporto internacional fechado e todos os voos suspensos

Benghazi - A cidade de Benghazi viveu um dia de "desobediência civil" neste domingo, o que resultou no fechamento de alguns prédios públicos e na interrupção do tráfego aéreo.

Grupos cívicos convocaram no sábado ações para denunciar problemas de segurança na segunda maior cidade da Líbia mais de três anos depois do início da revolução que derrubou o ditador Muamar Kadafi.

Eles exigem a suspensão do Congresso Geral Nacional (GNC, em inglês), principal autoridade política da Líbia, bem como a realização de eleições parlamentares e presidenciais.

Mas um repórter da agência France Press disse que as ações deste domingo foram parciais e apenas algumas escolas, universidades e instituições públicas ficaram fechadas. O Ministério de Educação disse que todas as aulas ocorreram normalmente.

O tráfego aéreo foi o mais afetado, com o aeroporto internacional fechado e todos os voos suspensos "até nova ordem", revelou uma fonte do aeroporto.

O GNC foi eleito em julho de 2012 para um mandato de 18 meses, mas provocou a ira popular ao estender o mandato no começo de fevereiro até o fim de dezembro deste ano.

Sob pressão dos manifestantes, o congresso posteriormente anunciou a antecipação das eleições, mas não estipulou uma data para a votação. Fonte: Dow Jones Newswires.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também