Libertada segunda Pussy Riot

Nadia Tolokonnikova, integrante do grupo russo Pussy Riot, foi libertada da prisão hoje, 23, após receber anistia

Moscou – Nadia Tolokonnikova, integrante do grupo russo Pussy Riot, foi libertada da prisão hoje, 23, após receber anistia concedida pela Câmara baixa do Parlamento russo (Duma).

A outra integrante do grupo, Maria Alyokhina, que também estava presa, foi solta hoje um pouco antes, também beneficiada por anistia.

Maria Alyokhina e Nadezhda Tolokonnikova foram condenadas em agosto de 2012 a dois anos de prisão, após terem cantado uma “oração” contra Putin na catedral de Moscou.

A Igreja Ortodoxa russa, que teve um importante papel na prisão das roqueiras, disse estar pronta para um diálogo. “Espero que essas duas senhoras possam reavaliar suas ações e quanta dor causaram ao povo de fé por conta delas”, declarou hoje Vsevolod Chaplin, chefe do departamento de relações entre o Patriarcado e a sociedade, que exprimiu o desejo que as Pussy Riot não queiram mais repetir seus atos.

Chaplin deixou claro que a Igreja está aberta ao diálogo com todos, inclusive com as Pussy Riot, se assim desejarem

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.