Hollande rejeita endurecer legislação antiterrorismo

Para o presidente francês, as leis votadas desde 2015 dão "capacidade para agir"

	Terrorismo: para o presidente francês, as leis votadas desde 2015 dão "capacidade para agir"
 (Philippe Wojazer / Reuters)
Terrorismo: para o presidente francês, as leis votadas desde 2015 dão "capacidade para agir" (Philippe Wojazer / Reuters)
D
Da RedaçãoPublicado em 26/07/2016 às 15:56.

O presidente francês, François Hollande, rejeitou nesta terça-feira (26) os apelos da oposição de direita e de extrema-direita para endurecer ainda mais a legislação antiterrorista, após o atentado a uma igreja no noroeste do país.

Para Hollande, as leis votadas desde 2015 dão "capacidade para agir".

"Restringir nossas liberdades não trará eficácia à luta contra o terrorismo", declarou, em pronunciamento transmitido pela televisão. Um pouco mais cedo, seu antecessor no governo, Nicolas Sarkozy, reivindicou do Executivo "mudar profundamente (...) a retaliação".