Grupo islamita argelino afirma deter 41 reféns estrangeiros

Dos 41 reféns, sete seriam americanos

Nouakchott - O grupo islamita "Brigada dos mascarados", dirigido pelo argelino Mojtar Belmojtar, conhecido como "Bellawar", reivindicou nesta quarta-feira o ataque na central de gás Ain Amnas, no sul da Argélia, e afirmou ter em seu poder 41 reféns ocidentais, 7 deles americanos.

Segundo a agência mauritana privada de informação "ANI", o ataque à central foi perpetrado por um batalhão chamado "Signatários de sangue", que também sequestrou técnicos de nove ou 10 nacionalidades.

O dirigente da "Brigada dos mascarados", grupo próximo à Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI), advertiu em 5 de dezembro, através de um vídeo divulgado na Internet, a criação de um novo batalhão, os "Signatários de sangue", para fazer frente a uma intervenção militar.

Segundo o grupo, a operação é uma resposta à ingerência flagrante da Argélia e à abertura de seu espaço aéreo aos franceses para bombardear as zonas do norte do Mali.

Além disso, o porta-voz considerou que "a participação da Argélia na guerra junto à França representa uma traição aos mártires argelinos que morreram na luta contra o colonialismo francês". 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.