Governo palestino renunciará em bloco

Reforma governamental deve durar duas semanas; o novo gabinete deve incluir membros de todas as facções palestinas

Ramala - O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Salam Fayyad, apresentará esta manhã a renúncia de seu Governo ao presidente Mahmoud Abbas, informou a agência de notícias palestina "Maan".

Abbas aceitará a renúncia e, imediatamente, voltará a nomear Fayyad como chefe de Governo e lhe pedirá que forme um novo Executivo, indica a agência, que cita fontes oficiais.

Espera-se que a reforma governamental dure duas semanas e que o novo Gabinete inclua membros de todas as facções palestinas, e não só do partido Fatah, liderado por Abbas.

Também se prevê a redução do número de ministros, que dos 21 atuais passariam a ser 19.

A decisão acontece dias depois que Abbas anunciou a convocação de eleições presidenciais e legislativas para o próximo mês de setembro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.