A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Governo avalia participação minoritária da Cesp em projetos

Empresa poderia ser uma parceira de projetos como eólicas, usinas solares e pequenas centrais hidrelétricas

São Paulo - O Secretário de Energia do Estado de São Paulo, José Aníbal, disse que o governo paulista, controlador da Cesp, já avalia a possibilidade de que a geradora de energia possa participar minoritariamente de novos empreendimentos do setor.

"A minha ideia é fazer a Cesp voltar a ser uma empresa investidora", disse o secretário durante palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), nesta segunda-feira.

Ele acrescentou mais tarde que a ideia ainda está em avaliação. "Ela pode ser uma empresa investidora assim ... De ter a possibilidade de participar como minoritária num ou em outro empreendimento. De abrir o caminho. Nós temos que inovar", disse a jornalistas após o evento.

O secretario disse ainda que a empresa poderia ser uma parceira de projetos como eólicas, usinas solares e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), colaborando para viabilizar a geração de energia em São Paulo.

Para que a Cesp possa atuar como investidora em novos empreendimentos, no entanto, é preciso aprovação de lei na Assembleia Legislativa do Estado, segundo o secretario.

Três Irmãos A partir desta segunda, a Cesp se reúne no Rio de Janeiro com representantes da Empresa de Pesquisa Energética e da Agência Nacional de Energia Elétrica, para tratar de detalhes de como o governo federal calculou a indenização que a geradora teria a receber por investimentos não amortizados na hidrelétrica Três Irmãos.


A concessão da hidrelétrica operada pela Cesp venceu e a geradora paulista não aceitou renová-la de acordo com as regras definidas pelo governo federal no final do ano passado.

O governo federal calcula que a Cesp tenha direito a um pagamento de indenização de 1,7 bilhão de reais por investimentos não amortizados na usina, mas a Cesp já defende que tem 3,8 bilhões de reais a receber.

"Finalmente, nós vamos ter o preço. Eles vão abrir o preço deles", disse Aníbal, que espera que uma definição sobre o tema possa sair em até uma semana.

O leilão para relicitar a hidrelétrica está previsto para janeiro de 2014 e Aníbal voltou a afirmar nesta segunda-feira que a Cesp poderá disputar a concessão da usina no leilão.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também