Filipinas convida ONU e UE a investigar mortes no país

Presidente disse que sua repressão anti drogas pode ser investigada, mas apenas se ele puder questioná-los depois de provar que preocupações são infundadas

Manila, Filipinas - O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, disse nesta quinta-feira que vai convidar o chefe da Organização das Nações Unidas e autoridades da União Europeia (UE) para investigar a sua sangrenta repressão anti drogas, mas apenas se ele puder questioná-los em público depois de provar que suas preocupações com os direitos humanos são infundadas.

A oferta de Duterte foi feita hoje durante um discurso no qual ele novamente atacou os críticos de sua repressão mortal, incluindo o presidente dos EUA, Barack Obama, e os países europeus.

Ele os acusou de hipocrisia por levantar preocupações sobre sua campanha contra os crimes, enquanto lançam ataques militares contra pessoas inocentes mortas no Oriente Médio.

Mais de 3 mil traficantes e usuários de drogas suspeitos foram mortos desde junho e mais de 600 mil se renderam por medo de serem mortos na repressão. Apesar do crescente alarme, Duterte diz que não vai interromper sua campanha. Fonte: Associated Press

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.