EUA quer imunidade para Trump em processo que o acusa de estupro

Processo de difamação foi movido pela autora E. Jan Carroll, que acusa o presidente americano de estupro durante a década 1990

O governo dos Estados Unidos afirmou nesta sexta-feira que o presidente Donald Trump não deveria ser forçado a se defender de um processo de difamação da autora E. Jean Carroll, que o acusou de ter cometido estupro 25 anos atrás, e que deveria ser substituído como réu.

Em uma ação na segunda Corte Federal de Apelações de Manhattan, o Departamento de Justiça disse que Trump se qualifica como um típico “funcionário do governo”, com direito a imunidade pela lei federal contra as alegações de Carroll, e que também está protegido porque falou com ela como presidente.

A lei “fornece uma ampla concessão de imunidade” a Trump, disse o Departamento de Justiça, ecoando argumentos que o presidente articulou em outro processo.

Carroll, ex-colunista da revista Elle, processou Trump em novembro de 2019 depois de ele negar tê-la estuprado em uma loja de departamentos de Manhattan em meados dos anos 1990. Trump disse que Carroll inventou a história para vender um novo livro e acrescentou: “Ela não é o meu tipo”.

Um advogado de Carroll não comentou imediatamente porque ainda precisa analisar a ação.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.