EI faz 900 reféns após ocupar cidades ao norte de Aleppo

A ação dos jihadistas aconteceu no meio da ofensiva que vem sendo realizada nos últimos dias por forças curdo-árabes na região

Beirute - O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) capturou em torno de 900 pessoas, a maioria curdas, após ocupar várias cidades na província de Aleppo, no norte da Síria, disse nesta sexta-feira à Agência Efe um responsável político curdo.

A ação dos jihadistas aconteceu no meio da ofensiva que vem sendo realizada nos últimos dias por forças curdo-árabes na região, com o apoio da coalizão internacional que é liderada pelos Estados Unidos.

Um integrante do Conselho da Síria Democrática (CSD) no território curdo-sírio de Afrin (em Aleppo), Frisam Hadu, disse à Efe por telefone que o EI entrou nos últimos dias em várias localidades de maioria curda nas imediações da cidade de Al Bab, um dos bastiões dos jihadistas na província.

As populações nas quais o EI entrou são Qar Kalbin, Qebe al Sheikh, Arab, Yiran, Caaba, Tel Batal, Kaukali, Al Ariman, Nuaman e Qabasin, entre outras.

Ali, os extremistas capturaram por volta de 900 civis, a maioria curdos, e os transferiu para um centro de detenção em Qabasin.

Há quatro dias, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) revelou que os radicais tinham capturado cerca de 500 civis, entre eles crianças e mulheres, em vilarejos no nordeste de Aleppo.

O OSDH detalhou que o EI capturou os civis durante diligências em suas casas em aldeias dos arredores de Qabasin e Al Bab, cidades controladas pelos jihadistas.

Além disso, os combatentes do EI mataram sete civis e feriram outros dez quando tentavam escapar durante essas diligências.

Os jihadistas tomaram esses reféns no meio de uma ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), o braço armado do CSD, na cidade de Manbech, que fica cerca de 20 quilômetros de Al Bab e do outro reduto do EI em Aleppo.

Ontem, as FSD conseguiram entrar em Manbech pelo lado oeste e atualmente lutam contra o EI nessa parte da cidade, onde avançaram nas últimas horas com apoio da coalizão internacional liderada pelos EUA. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.