EI anuncia que cunhará moeda em territórios sob seu controle

No anverso das moedas, que foram ilustradas no comunicado, aparece a inscrição "Estado Islâmico" e "um califado que segue o modelo do profeta" Maomé

Beirute - O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) anunciou nesta quinta-feira que cunhará sua própria moeda nos territórios sob seu controle na Síria e no Iraque.

Em comunicado divulgado na internet, que não teve a autenticidade confirmada, o Escritório da Casa de Finanças da organização informou que fabricará moedas em ouro, prata e cobre para "substituir o sistema de câmbio tirânico que foi imposto aos muçulmanos e levou à opressão".

No anverso das moedas, que foram ilustradas no comunicado, aparece a inscrição "Estado Islâmico" e "um califado que segue o modelo do profeta" Maomé, junto com dados de seu peso e valor.

No reverso, há gravadas distintas figuras dependendo do tipo de peça.

As moedas de menor valor são as de cobre, de 10 "fulus" (dinheiro), com um quarto-crescente em um dos lados, e a de 20 "fulus", com três palmeiras.

Na categoria intermediária, estão as de prata, que serão de 1, 5 e 10 dinares, que mostram em suas faces a Mesquita de al-Aqsa, entre outros.

As de maior valor são as de ouro, que se dividem em moedas de 1 e 5 dinares, com um mapa mundi e espigas de trigo no reversos.

O texto acrescentou que com estas divisas o EI libertará os muçulmanos "da especulação e da opressão econômica satânica".

O EI proclamou um califado no Iraque e Síria no final de junho após conquistar partes do norte e o centro dos dois países.

Não se sabe com toda certeza quais são as fontes de financiamento do EI, embora se suspeite que obtenha lucros dos campos de petróleo e gás que explode, assim como dos resgates obtidos em sequestros e extorquindo a população nas regiões sob seu controle.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.