É preciso responder aos jihadistas, diz Canadá

O ataque fatal em Paris serve de lembrete claro de que os jihadistas estão em guerra e o mundo deve confrontá-los, disse o premiê canadense

Delta - O ataque fatal em Paris serve como um lembrete claro de que os jihadistas estão em guerra contra aqueles com quem discordam e o mundo deve confrontá-los, disse o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, nesta quinta-feira.

"O movimento jihadista internacional declarou guerra. Eles declararam guerra contra qualquer um que não pense e aja exatamente como eles desejam”, disse Harper a jornalistas quando perguntado sobre o ataque de quarta-feira.

"Podemos não gostar e desejar que isso desapareça, mas isso não vai desaparecer, e a realidade é que nós teremos que confrontá-lo.” Harper fez os comentários enquanto na França continua a caçada aos dois irmãos suspeitos de serem os agressores islâmicos que mataram 12 pessoas no ataque a um jornal semanal em Paris.

Harper disse que as dúvidas no Canadá sobre a realidade da ameaça que os extremistas representam deveriam ter desaparecido em 22 de outubro, quando um homem matou um soldado e invadiu o Parlamento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também