A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Duas áreas do norte da China impõem lockdown devido a casos de covid-19

Conforme a diretriz nacional de tolerância zero de focos domésticos de coronavírus, cidades com infecções novas rastreiam e examinam rapidamente os contados dos infectados e isolam áreas de risco maior

A China relatou nove casos novos de covid-19 transmitida domesticamente no dia 18 de outubro, a maior cifra diária desde o final de setembro, e o surto mais recente levou duas áreas de fronteira do norte a imporem lockdowns.

Conforme a diretriz nacional de tolerância zero de focos domésticos de coronavírus, cidades com infecções novas rastreiam e examinam rapidamente os contados dos infectados e isolam áreas de risco maior.

Cinco dos nove casos novos locais foram encontrados em Xian, cidade do noroeste situada na província de Shaanxi, e dois na Mongólia Interior, região do norte chinês, mostraram dados da Comissão Nacional de Saúde (NHC) nesta terça-feira.

Erenhot, cidade da Mongólia Interior que faz fronteira com a Mongólia, aconselhou seus 76 mil moradores a só saírem de seus complexos residenciais quando necessário. Até a manhã desta terça-feira, ela havia relatado quatro casos locais em relação ao período transcorrido desde 13 de outubro.

Viagens para dentro e fora da cidade estão proibidas, exceto para veículos essenciais com autorização oficial, disse a autoridade de saúde de Erenhot.

Ejina Banner, uma divisão administrativa de outra parte da Mongólia Interior, fechou todos os canais de entrada e saída, lançou um esquema de exames de seus 36 mil habitantes e suspendeu as aulas, informaram autoridades locais.

Ejina encontrou cinco casos novos locais do surto mais recente até a manhã desta terça-feira. Todos são contatos próximos de dois pacientes descobertos em Xian no dia 17 de outubro, disse a autoridade local.

  • Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também