Donald Trump levou cartas do líder norte-coreano ao deixar a Casa Branca

Ex-presidente também manteve, ilegalmente, presentes de líderes estrangeiros e cartas enviadas por Barack Obama
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
Por AFPPublicado em 07/02/2022 14:58 | Última atualização em 07/02/2022 14:58Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Donald Trump recebeu cartas do ex-presidente Barack Obama e do líder norte-coreano Kim Jong Un quando deixou a Casa Branca e os Arquivos Nacionais tiveram que ir à sua residência para recuperá-las, revelou o Washington Post nesta segunda-feira (7). 

Tenha acesso agora a todos materiais gratuitos da EXAME para investimentos, educação e desenvolvimento pessoal.

Ao final de seu mandato, os presidentes dos EUA devem enviar todos os seus e-mails, cartas e outros documentos comerciais ao Arquivos Nacionais para preservação. Mas o bilionário republicano decidiu levar várias caixas para Mar-a-Lago, na Flórida.

Neles estavam, entre outras coisas, presentes de líderes estrangeiros, uma carta deixada por seu antecessor Barack Obama e outras escritas por Kim Jong Un.

"Ele me escreveu cartas lindas, são cartas magníficas. Nós nos apaixonamos", disse o presidente a apoiadores em setembro de 2018.

Mas no mês passado, altos funcionários dos Arquivos Nacionais viajaram para a Flórida para recuperar essas caixas, incluindo as cartas de Kim Jong Un, afirma o Washington Post.

Assessores de Donald Trump e dos Arquivos Nacionais não responderam às perguntas da AFP.

Na semana passada, os Arquivos Nacionais revelaram que o ex-presidente tinha o hábito de rasgar alguns de seus documentos de trabalho, mesmo sendo proibido.

"Entre os documentos presidenciais recebidos pelos Arquivos Nacionais estavam documentos em papel que foram rasgados pelo ex-presidente Trump", disseram à AFP.

"Funcionários de gerenciamento de registros da Casa Branca" "colaram" algumas das folhas, acrescentaram.

Como a política internacional impacta seu bolso e como sair ganhando? Descubra com um curso exclusivo da EXAME.