Disparos no centro do Cairo deixam mais 5 mortos

Outras 15 pessoas ficaram feridas por disparos feitos por desconhecidos contra militantes da oposição, pouco antes do amanhecer desta quinta-feira

Cairo – Pelo menos cinco pessoas morreram nas últimas horas no centro do Cairo e outras 15 ficaram feridas por disparos feitos por desconhecidos contra militantes da oposição pouco antes do amanhecer desta quinta-feira, informou a emissora “Al Jazira”.

Os disparos com armas automáticas foram feitos a partir das 4h da hora local (meia-noite em Brasília), em um tiroteio que se prolongou por cerca de uma hora.

A “Al Jazira” acrescentou, citando testemunhas, que os disparos partiram de três lugares diferentes próximos à praça Tahrir, epicentro dos protestos contra o regime de Hosni Mubarak, no poder desde 1981.

Pelo menos em um dos casos a vítima levou um tiro na cabeça, segundo a mesma emissora de televisão, que indicou que antes de começarem os disparos vários desconhecidos cobertos com capuzes foram vistos nos arredores da praça.

A “Al Jazira” também assinalou que o Exército, que desde a sexta-feira passada se encarregou de proteger a praça Tahrir, entrou na praça com seus tanques, o que não acalmou os disparos feitos por pessoas não identificadas.

Tudo isso ocorreu depois de milhares de partidários de Mubarak tentarem desde o meio-dia de quarta-feira ocupar a praça Tahrir, onde manifestantes se mantêm há vários dias para exigir a renúncia do atual líder egípcio.

Segundo fontes oficiais, os enfrentamentos causaram inicialmente três mortes: um recruta que caiu de uma ponte e duas pessoas que morreram por golpes na cabeça. Além disso, mais de 600 pessoas ficaram feridas.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.