Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

DEM abre ação contra Kassab e dissolve diretório do TO

Democratas alega que o prefeito usou estrutura partidária na criação de seu novo grupo

Modo escuro

ACM Neto alegou que Kassab descumpriu um artigo do estatuto que veta atividades contrárias aos "interesses partidários" (Prefeitura de SP/Divulgação)

ACM Neto alegou que Kassab descumpriu um artigo do estatuto que veta atividades contrárias aos "interesses partidários" (Prefeitura de SP/Divulgação)

D
Daiene Cardoso

Publicado em 7 de abril de 2011 às, 14h36.

São Paulo - O DEM decidiu nesta manhã, após reunião da executiva nacional em Brasília, abrir um processo disciplinar contra o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, por uso da estrutura do partido para criar uma nova legenda.

Além da ação interna contra Kassab, que está de saída para criar o Partido Social Democrático (PSD), o DEM anunciou a dissolução do diretório do Tocantins, sob influência da senadora Kátia Abreu, que vai acompanhar o prefeito de São Paulo na nova legenda.

Durante o encontro, o líder do DEM na Câmara, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), argumentou que Kassab infringiu o estatuto do partido por usar a estrutura do diretório paulista para registrar domínios na internet, como o http://www.JK.org.br. O prefeito teria usado o CNPJ do partido para o registro do site. O DEM pretende fazer um "ato oficial" de entrega do site à família do ex-presidente Juscelino Kubitschek, que protestou contra o uso do domínio por Kassab.

ACM Neto alegou que Kassab descumpriu um artigo do estatuto que veta atividades contrárias aos "interesses partidários" e que o prefeito se "eximiu de suas funções" enquanto esteve no comando do DEM em São Paulo. O presidente nacional do DEM, senador Agripino Maia (RN), designou o deputado federal Mendonça Filho (PE) para relatar o processo disciplinar, que pode culminar com a expulsão de Kassab. O prefeito terá oito dias para se defender junto à executiva nacional.

Quanto à definição sobre o novo comando do partido em São Paulo, a executiva adiou a decisão para a próxima quarta-feira. "Faltaram algumas consultas para fechar o entendimento final", disse o deputado federal Rodrigo Garcia (SP), cotado como candidato à sucessão de Kassab em 2012. O deputado disse que a definição da nova estrutura em São Paulo não é a prioridade do momento. "Não temos urgência em relação a isso", afirmou.

Quando forem discutidos os rumos do partido em São Paulo deve ser definido também a nova composição do DEM no Tocantins. A deputada federal Professora Dorinha e o vice-governador do Estado, João Oliveira, ficaram encarregados de apresentar a nova estrutura regional.

Últimas Notícias

ver mais
Eleições na Argentina: pesquisa aponta Sergio Massa à frente de Milei
Mundo

Eleições na Argentina: pesquisa aponta Sergio Massa à frente de Milei

Há 5 horas
Crise habitacional em Portugal leva moradores ao despejo e desequilibra mercado imobiliário
Mundo

Crise habitacional em Portugal leva moradores ao despejo e desequilibra mercado imobiliário

Há 6 horas
Economia dos EUA pode parar a partir de amanhã; entenda
Mundo

Economia dos EUA pode parar a partir de amanhã; entenda

Há 6 horas
Universidade da Irlanda lançará graduação em 'influencer digital'; entenda
Mundo

Universidade da Irlanda lançará graduação em 'influencer digital'; entenda

Há 11 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais