Defesa Civil resgata mais de 100 corpos após explosão em Aleppo

O atentado ocorreu em uma área onde estavam cerca de 5 mil pessoas retiradas dos redutos xiitas de Fua e Kefraya
Comboio de ônibus ontem: as vítimas esperavam desde ontem para serem levadas a seu destino final, como parte de um acordo entre o governo de Bashar al Assad e a oposição (Reuters/Ammar Abdullah)
Comboio de ônibus ontem: as vítimas esperavam desde ontem para serem levadas a seu destino final, como parte de um acordo entre o governo de Bashar al Assad e a oposição (Reuters/Ammar Abdullah)
Por EFEPublicado em 15/04/2017 16:13 | Última atualização em 15/04/2017 16:13Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Cairo - A Defesa Civil da Síria informou ter resgatado mais de 100 corpos do local onde um carro-bomba explodiu neste sábado nos arredores da cidade de Aleppo em uma área onde estavam cerca de 5 mil pessoas retiradas dos redutos xiitas de Fua e Kefraya.

Em sua página no Facebook, os também chamados "capacetes brancos" disseram que também estão prestando assistência a mais de 50 feridos.

A ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos calculou anteriormente em 43 o número de mortes no atentado na região de Rashidin, onde as vítimas esperavam desde ontem para serem levadas a seu destino final, como parte de um acordo entre o governo de Bashar al Assad e a oposição.