China diz a EUA que não façam do iuane um bode expiatório

Estados Unidos decidem nesta sexta-feira se classificam formalmente ou não a China como manipulador cambial

Pequim - Os Estados Unidos não devem fazer do iuane um bode expiatório para seus problemas domésticos, afirmou um porta-voz do Ministério do Comércio chinês nesta sexta-feira.

Falando poucas horas antes de os Estados Unidos enfrentarem uma decisão sobre classificar formalmente ou não a China de manipulador cambial, Yao Jian disse não ser justo criticar o iuane simplesmente apontando a força das exportações do país.

"É totalmente errado os Estados Unidos fazerem do superávit comercial da China um problema e, portanto, pressionarem o iuane", afirmou ele.

"Outros países não têm o direito de comentar sobre qual seria um nível razoável para o superávit comercial de um país."

Yao também apontou o Japão, dizendo que o país não tem base para criticar o iuane. "O Japão não é o país certo para dizer isso. Ele tem tido superávits comerciais contra a China por oito anos seguidos."

Leia mais notícias sobre o câmbio

Siga as notícias do site EXAME sobre Mundo no Twitter

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.