Chances de paz são mínimas, diz chefe da ONU após conversa com Putin

Guterres conversou com Putin sobre a possível "extensão e ampliação" do acordo de 22 de julho, patrocinado pela ONU, sobre as exportações de cereais da Ucrânia, previsto para durar 120 dias
Guerra da Ucrânia: Guterres também informou que discutiu com Putin a questão dos prisioneiros de guerra (Shannon Stapleton/Reuters)
Guerra da Ucrânia: Guterres também informou que discutiu com Putin a questão dos prisioneiros de guerra (Shannon Stapleton/Reuters)
A
AFPPublicado em 14/09/2022 às 19:49.

As chances de paz na Ucrânia "são mínimas neste momento", afirmou nesta quarta-feira o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, após uma conversa telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin, com quem também falou sobre a exportação de alimentos e fertilizantes.

"Tenho a sensação de que ainda estamos muito longe da paz. Estaria mentindo se dissesse que isso poderia acontecer em breve", disse Guterres em entrevista coletiva. "Não tenho ilusões, neste momento as chances de um acordo de paz são mínimas", insistiu, assinalando que um cessar-fogo não está no horizonte. "Sigo em contato com ambas as partes e espero que algum dia seja possível avançar para um nível de discussão mais alto."

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Guterres conversou com Putin sobre a possível "extensão e ampliação" do acordo de 22 de julho, patrocinado pela ONU, sobre as exportações de cereais da Ucrânia, previsto para durar 120 dias.

Em 22 de julho, dois acordos foram assinados: um para permitir a exportação de cereais ucranianos, bloqueada pela guerra, e outro que habilitava a exportação russa de alimentos e fertilizantes. Embora o primeiro acordo tenha permitido que quase 3 milhões de toneladas de grãos deixassem a Ucrânia, a Rússia afirma que suas exportações de alimentos e fertilizantes continuam sofrendo sanções do Ocidente.

"Há exportações de alimentos e fertilizantes russos, mas em um nível muito inferior ao desejado e necessário", reconheceu Guterres, que discutiu com Putin "os obstáculos ainda existentes" a essas exportações. "A situação dos fertilizantes no mundo é dramática", ressaltou o chefe da ONU, repetindo seu medo de que faltem alimentos no mundo em 2023.

Guterres também informou que discutiu com Putin a questão dos prisioneiros de guerra e a situação da usina nuclear de Zaporizhia, localizada na Ucrânia..

LEIA TAMBÉM:

Zelensky visita cidade reconquistada e promete 'vitória' da Ucrânia

Ofensiva ucraniana: o que se sabe sobre o avanço recente da Ucrânia na guerra