Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Boris Johnson determina quarentena oficial no Reino Unido por coronavírus

Com 335 mortes pela covid-19 registradas no país, britânicos só poderão sair de casa para atividades essenciais, como comprar alimentos e remédios

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, determinou, nesta segunda-feira (23), que o país entre em quarentena oficial após registrar 335 mortes pelo coronavírus.

Em pronunciamento, Johnson afirmou que os britânicos só poderão sair de casa para atividades essenciais, como comprar alimentos e remédios.

Todo o comércio não essencial será fechado, qualquer tipo de eventos e cultos ou cerimônias religiosas serão suspensos. O primeiro-ministro proibiu ainda reuniões com mais de duas pessoas e pediu que os britânicos fiquem em casa.

"A partir desta noite, preciso dar ao povo britânico uma instrução muito simples: você precisa ficar em casa", disse Johnson em um discurso televisionado à nação, substituindo sua habitual entrevista coletiva diária.

A medida busca reduzir a transmissão acelerada do coronavírus no país, que já tem quase 6.000 infectados. A polícia fiscalizará o cumprimento da quarentena e poderá multar quem descumprir as regras.

"Se você não seguir as regras, a polícia terá poderes para aplicá-las, inclusive através de multas e dispersão de reuniões", alertou. As novas medidas serão revisadas em três semanas e relaxadas, se possível.

Os conselhos para ficar em casa e evitar reuniões sociais não foram atendidos por milhões no fim de semana passado, quando muitos britânicos aproveitaram o tempo ensolarado para se reunir em parques, ignorando as instruções para ficarem separados.

Sob as novas medidas, o governo interromperá todas as reuniões de mais de duas pessoas em público que não moram juntas e interromperá todos os eventos sociais, incluindo casamentos e batismos, mas não funerais.

Os parques permanecerão abertos para exercícios, mas as reuniões serão dispersadas, disse Johnson.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus:

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também