Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Bombardeios e confrontos matam 58 jihadistas do EI no Iraque

Bombardeios aéreos e enfrentamentos com as forças governamentais ocorreram em diferentes partes do país

Bagdá - Pelo menos 58 combatentes do grupo radical Estado Islâmico (EI) morreram nesta terça-feira em bombardeios aéreos e enfrentamentos com as forças governamentais em diferentes partes do Iraque, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

Uma operação militar das forças iraquianas na cidade de Hanbas, a 45 quilômetros ao noroeste de Baquba, capital da província de Diyala (nordeste do país), resultou na morte de 22 jihadistas.

Além disso, as forças de segurança conseguiram repelir um ataque dos jihadistas contra a refinaria de Biji, situada a cerca de 30 quilômetros ao norte de Tikrit, capital da província de Saladino, em mais uma tentativa dos radicais para tomar seu controle.

O EI utilizou quatro carros-bomba para atacar a entrada principal da refinaria e depois entrou em confronto com as forças de segurança, que mataram a pelo menos 15 extremistas e destruíram seis carros.

Outros 13 jihadistas morreram em ataques aéreos dirigidos contra posições do EI em Duluiya, Balad e Samarra, no sul da província de Saladino, no norte do Iraque.

As fontes acrescentaram que as Forças de Segurança iraquianas e as milícias xiitas conseguiram retomar o controle de três povoados - Al Buhsan, Bani Tamim e Al Karagol - ao sudeste da cidade de Al Dujail, a 110 quilômetros ao sul da cidade de Tikrit.

Durante os enfrentamentos para recuperar o controle dessas áreas, pelo menos sete extremistas morreram e cinco de seus carros foram destruídos.

Outro jihadista perdeu a vida em uma troca de tiros com as forças de segurança na cidade de Sheruin, a 40 quilômetros ao leste de Baquba.

Além disso, o prefeito de Biji, Abu Khatab, morreu hoje junto com dois de seus assessores em bombardeios contra posições do Estado Islâmico, nos quais foram destruídos também três veículos da organização radical.

Um membro das milícias xiitas morreu e outros sete ficaram feridos na cidade de Al Khales, a 15 quilômetros ao norte de Baquba, durante enfrentamentos com os jihadistas.

Além disso, ao menos 21 pessoas morreram hoje e outras 65 ficaram feridas em um atentado com um carro-bomba contra um posto de controle das forças de segurança em um bairro xiita de Bagdá, informaram à Agência Efe fontes policiais.

Entre os mortos está o deputado xiita Ahmed al Jafayi, membro do parlamento iraquiano formado após as eleições de abril passado.

O Iraque é cenário de violentos confrontos entre as forças governamentais - apoiadas por uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos - e os jihadistas do EI, que controlam grandes partes do país.

Em junho, os extremistas lançaram uma ofensiva e conquistaram extensas áreas do norte do Iraque. Em seguida, proclamaram um califado abrangendo os territórios tomados nesse país e na vizinha Síria.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também