Bloomberg considera grandes gastos em apoio a Biden, diz CNBC

Ex-vice-presidente Biden é o provável candidato democrata que enfrentará o presidente dos EUA, Donald Trump, que tenta a reeleição, em novembro

O bilionário e ex-pré-candidato à Presidência dos EUA Mike Bloomberg está considerando uma grande onda de desembolsos para apoiar a candidatura de Joe Biden à Casa Branca, informou a CNBC nesta sexta-feira.

O ex-prefeito de Nova York está comprometido em financiar o candidato, mas não tem certeza se o dinheiro irá para o pró-Biden Super Pacs, esforço conjunto de captação de recursos de Biden com o Comitê Nacional Democrata (DNC) ou outro grupo independente, informou a emissora, citando pessoas com conhecimento do assunto.

O ex-vice-presidente Biden é o provável candidato democrata que enfrentará o presidente dos EUA, Donald Trump, que tenta a reeleição, em novembro. Biden e Trump levantaram cerca de 60 milhões de dólares cada em abril, mas Trump e os republicanos têm uma vantagem monetária considerável.

A campanha de Biden se recusou a comentar quando questionada pela Reuters sobre os desembolsos.

“Como Mike disse, ele apoia o vice-presidente Biden contra Donald Trump. Atualmente, estamos procurando a melhor forma de apoiar o (ex) vice-presidente Biden, bem como as vitórias democratas nas eleições de novembro, como Mike Bloomberg fez em ciclos anteriores”, disse uma porta-voz de Bloomberg.

A CNBC informou que os desembolsos excederiam 250 milhões de dólares, mas a campanha de Bloomberg não confirmou esse número.

Bloomberg desistiu de concorrer à nomeação democrata para presidente em março e rapidamente endossou Biden.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.