Ataque na Ucrânia pode ser crime de guerra, diz ONU

Um ataque feito com foguetes em Mariupol, que matou dezenas de pessoas, pode ser investigado como um crime de guerra, segundo representante da ONU

Um ataque feito com foguetes na cidade portuária de Mariupol, Ucrânia, este final de semana, pode ser investigado como um crime de guerra, afirmou nesta segunda-feira o subsecretário-geral das Nações Unidas para Assuntos Políticos, Jeffrey Feltman.

De acordo com Feltman, monitores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa examinaram as crateras deixadas pelos ataque, e chegaram à conclusão de que ele partiu da região controlada pelos rebeldes pró-Rússia.

Mariupol é uma cidade estratégica, e seu controle pode fornecer um corredor terrestre entre a Rússia e a recém anexada região da Crimeia. Segundo o subsecretário-geral, o ataque destruiu prédios e matou "dezenas de pessoas, incluindo mulheres e crianças".

Algumas estimativas falam em 30 mortes.

"Devemos enviar uma mensagem inequívoca: os perpetradores do ataque precisam ser responsabilizados e trazidos à Justiça", disse Feltman.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também