Aliado-chave abandona Netanyahu e oposição pode formar governo

Líder da oposição aglutina forças e ameaça pôr fim ao governo de 12 anos do premiê Binyamin Netanyahu em Israel

O líder do partido israelense Yamina, Naftali Bennett, aceitou uma proposta para fazer parte da coalizão negociada pelo líder da oposição Yair Lapid. Caso não haja reviravolta nas próximas horas, a decisão de Bennett deve pôr fim a 12 anos de governo do premiê Binyamin Netanyahu em Israel.

Lapid e Bennet concordaram em um acordo de divisão de poder nos próximos quatro anos no qual haverá um revezamento no papel de primeiro-ministro. O partido apoiou o acordo fechado por seu líder.

Se concretizado, o acordo colocará fim à sequência de eleições em Israel - foram quatro nos últimos dois anos. Fora do governo e sem imunidade judicial, Netanyahu terá de responder a acusações de corrupção na Justiça.

Conhecido como "O Mágico", em virtude de sua habilidade de costurar acordos políticos e sobreviver no cargo mesmo diante dos cenários mais improváveis, Netanyahu ainda tenta uma última cartada: dividir o cargo de premiê com Bennet.

"Um governo de direita ainda é possível", disse Netanyahu após o anúncio da oposição. Analistas, no entanto, creem que a possibilidade disso ocorrer é pequena. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.