A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Ação na Síria deve "equilibrar" situação, diz França

A França, assim como os EUA, acusa o regime do presidente sírio, Bashar Assad, de ter cometido o ataque

Paris - O governo da França alega que uma ação punitiva contra a Síria, em resposta ao suposto uso de armas químicas, deverá "equilibrar" a situação no país.

A porta-voz do governo francês, Najat Vallaud-Belkacem, disse nesta quarta-feira que a comunidade internacional tem uma obrigação, após o ataque de 21 de agosto que, segundo os EUA, matou 1.429 pessoas. A França, assim como os EUA, acusa o regime do presidente sírio, Bashar Assad, de ter cometido o ataque.

A porta-voz disse à BFM-TV que a ação militar poderá "reequilibrar" a guerra civil na Síria. "Se você quer uma solução política, você tem de mover a situação", disse o ministro de Relações Exteriores, Laurent Fabius, à rádio France Info.

Parlamentares franceses deverão debater a resposta a suposta ofensiva química nesta quarta-feira. Ao contrário do presidente Barack Obama, o presidente francês não precisa de uma votação para participar de uma ação militar. Fonte: Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também