Bruce Springsteen diz ter se unido a resistência contra Trump

Astro de rock norte-americano descreveu o novo presidente dos Estados Unidos como um "demagogo"
Bruce Springsteen: artista disse esperar que programa de Trump infraestrutura dê certo para criar empregos em locais atingidos duramente por demissões (YASUYOSHI CHIBA/AFP)
Bruce Springsteen: artista disse esperar que programa de Trump infraestrutura dê certo para criar empregos em locais atingidos duramente por demissões (YASUYOSHI CHIBA/AFP)
Por ReutersPublicado em 23/01/2017 10:01 | Última atualização em 23/01/2017 10:22Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Sydney - O astro de rock norte-americano Bruce Springsteen, que apoiou Hillary Clinton durante a campanha presidencial do ano passado nos Estados Unidos, disse no domingo que sua banda está se unindo a uma "nova resistência" global contra o presidente dos EUA, Donald Trump.

"Parece algo muito distante, mas nossos corações e nossos espíritos estão com todas as milhões de pessoas que marcharam ontem, e a E Street Band faz parte da nova resistência", disse Springsteen a repórteres em Perth, no início de sua turnê na Austrália.

A posse de Trump na sexta-feira e sua promessa desafiadora de acabar com a "carnificina americana" foi seguida por um final de semana de protestos em massa nos EUA e em outras partes do mundo.

Centenas de milhares de pessoas encheram as ruas de Washington e de outras capitais mundiais no sábado para a realização de "marchas irmãs", criticando o novo líder norte-americano um dia depois de ele assumir o cargo.

Falando antes de uma apresentação de três horas e meia na Perth Arena, Springsteen descreveu Trump como um "demagogo", mas acrescentou esperar que seu programa de infraestrutura dê certo para criar empregos em locais atingidos duramente por demissões.