A página inicial está de cara nova Experimentar close button

1 milhão de americanos se vacinaram contra a covid-19, diz CDC

O país ainda busca chegar a 100 milhões de pessoas imunizadas até o final do primeiro trimestre de 2021

Mais de um milhão de pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra a covid-19 nos Estados Unidos, disse nesta quarta-feira (23) o diretor dos Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC), Robert Redfield.

"Os Estados Unidos alcançaram hoje um marco preliminar, mas importante: as jurisdições informaram que mais de um milhão de pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 desde que começou a administração, há dez dias", disse.

Em uma teleconferência com jornalistas, Moncef Slaoui, assessor-chefe da Operação Warp Speed do governo, disse que o objetivo de imunizar 20 milhões de pessoas neste mês era "improvável de ser alcançado".

Mas ele disse que os EUA ainda buscam chegar a 100 milhões de pessoas imunizadas até o final do primeiro trimestre de 2021, e outros 100 milhões no segundo trimestre.

Redfield pediu aos americanos que continuem respeitando o distanciamento social e o uso de máscaras até que todos os cidadãos do país tenham sido vacinados.

Duas vacinas, as da Pfizer-BioNTech e da Moderna, foram aprovadas até agora para distribuição pelas autoridades sanitárias dos Estados Unidos, que iniciaram a campanha de vacinação em 14 de dezembro.

Três milhões de doses foram entregues na semana passada nos Estados Unidos, com a primeira vacina autorizada, da Pfizer e BioNTech.

Esta semana, a meta era distribuir seis milhões de doses de vacinas da Moderna e mais dois milhões da Pfizer.

O Pentágono anunciou nesta quarta o pedido de 100 milhões de doses adicionais da Pfizer-BioNTech, elevando o total encomendado a 400 milhões de doses, metade da Pfizer, metade da Moderna.

Estas duas vacinas permitirão a imunização de 200 milhões de pessoas nos Estados Unidos, já que ambas precisam de duas doses.

Antohony Fauci, figura muito respeitada nos Estados Unidos na luta contra a covid-19, disse nesta quarta que se a operação para vacinar a população americana transcorrer sem problemas, o país poderá alcançar o nível de 70% a 85% de imunização no próximo verão.

Os Estados Unidos são o país mais atingido do mundo e enfrenta uma onda de frio extremo neste inverno.

Mais de 320.000 pessoas sucumbiram ao vírus e provavelmente será a principal causa de morte em 2020, atrás de doenças cardíacas e câncer.

Moradores de instituições de longa permanência e profissionais de saúde estão na linha de frente, enquanto a próxima fase foi definida para pessoas com mais de 75 anos e trabalhadores essenciais.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também