Hoje (01/09) é o dia que mais jovens se suicidam no Japão

Pico sombrio nas estatísticas está relacionado com a volta às aulas após as férias de verão

São Paulo - Hoje é um dia trágico no Japão. Mais estudantes japoneses cometem suicídio no dia 1 de Setembro do que em qualquer outro momento do ano. É o que mostram dados compilados ao longo de quatro décadas pelo gabinete de prevenção de suicídio do país.

O pico sombrio nas estatísticas está relacionado com a volta às aulas após as férias de verão — em média, 131 mortes de menores de 18 ocorreram nesta data nos últimos 40 anos, destaca o jornal Japan Today

O Japão tem uma das maiores taxas de suicídio do mundo, que é a principal causa de morte de pessoas com idade entre 15 e 39 anos.

E o corte de idade anda cada vez menor.  No ano passado, pela primeira vez, o suicídio foi a principal causa de morte de pessoas entre 10 e 19 anos.

Em geral, os jovens acabam preferindo (literalmente) a morte à escola por medo de sofrer abusos dos colegas e pela pressão excessiva por bons resultados acadêmicos.

Na tentativa de mitigar o problema, alguns colégios do país usam as redes sociais para mandar mensagens "positivas" e inusitadas para os alunos. A rede BBC ressalta, por exemplo, o post feito por uma bibliotecária de uma escola na cidade de Kamakuraas: 

"O segundo semestre está quase chegando. Se você está pensando em se matar porque você odeia tanto a escola, por que não vêm até nós? Temos quadrinhos e romances iluminados. Ninguém te mandará embora se você quiser passar o dia todo aqui. Lembre-se de nós como o seu refúgio, se você está pensando em escolher morte ao invés de escola em setembro", escreveu a funcionária. 

Ainda de acordo com a BBC, cerca de 90% das crianças entrevistadas em pesquisa recente do governo disseram que já foram alvo de bullying ou o praticaram.

Ao longo dos anos, a soma destes episódios trágicos ganham contornos verdadeiramente sombrios. Um total de 18,048 jovens menores de 18 anos tiraram sua própria vida entre 1972 e 2013, lembra a americana CNN

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.