Nasdaq deve lançar em 2018 contratos futuros de bitcoin

Criação do derivativo deve influenciar diretamente na cotação da criptomoeda mais famosa do mundo

São Paulo — A Nasdaq está se preparando para lançar no mercado contratos futuros de bitcoin. As operações devem começar no segundo ou no terceiro trimestre de 2018, segundo fontes consultadas por Reuters, Bloomberg e Wall Street Journal.

Antes dela, o CME Group, maior bolsa de derivativos do mundo, e a CBOE anunciaram a criação de produtos futuros atrelados à criptomoeda mais famosa do mundo.

Só que diferentemente das outras duas instituições, a Nasdaq deve criar um derivativo referenciado em um índice que considera os preços de mais de 50 bolsas de bitcoins.

A CME disse que o futuro do bitcoin será baseado na Taxa de Referência de Bitcoin FC (BRR), que atualiza o preço da criptomoeda uma vez por dia em dólar e atualmente considera preços de quatro bolsas de bitcoins. A CBOE irá precificar seu futuro bitcoin pela Gemini Trust, moeda digital criada pelos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss.

O lançamentos dos ativos deve influenciar diretamente na cotação da criptomoeda. O esperado é que, com os futuros, a demanda pela bitcoin aumente, com uma maior sensação de “segurança” dos investidores e a possibilidade de traçar um horizonte mais claro para o preço da moeda.

Ontem, a bitcoin renovou sua máxima histórica ao atingir os 11 mil dólares, horas depois de chegar aos 10 mil dólares. Depois disso, passou a cair mais de 18%.

No final da manhã desta quinta-feira (horário de Brasília), a criptomoeda era cotada a 9634 dólares. Com isso, a valorização no ano chega a quase 900%.

Com agência Reuters. 

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.