Mercado imobiliário

Veja os três bairros em que a cobrança de aluguel é mais próxima do ideal

Índice EXAME-Loft de junho mostrou uma redução na diferença entre os preços anunciados e recomendados na cidade

Bairro da Liberdade apresenta o menor IPR de junho (Prefeitura de São Paulo/Divulgação)

Bairro da Liberdade apresenta o menor IPR de junho (Prefeitura de São Paulo/Divulgação)

Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Repórter de Invest

Publicado em 2 de julho de 2024 às 14h45.

Uma grande dúvida de inquilinos e proprietários é se o preço cobrado no aluguel está ou não dentro dos parâmetros esperados. No cabo de guerra entre quem quer pagar barato e quem quer cobrar caro, o meio-termo acaba beneficiando o mercado. Isso porque, quanto mais próximo um imóvel está do preço ideal, maior a chance de o negócio ser fechado mais rápido.

Os bairros onde isso é mais provável de ocorrer são: Liberdade, República e Sacomã, nas Zonas Central e Sudeste da cidade. A conclusão é do Índice Preço Real (IPR) EXAME-Loft, que mensalmente avalia a diferença entre o preço transacionado e a estimativa de quanto realmente vale o aluguel do imóvel (veja metodologia abaixo). 

Os três bairros apresentam os menores IPRs de São Paulo, com indicadores abaixo de 3%. Os valores foram: Liberdade (-3,63%), Sacomã (-3,30%) e República (-3,29%). Na pesquisa, índices negativos tendem a mostrar bairros com preços anunciados e recomendados igualados ou próximos a isso, já que a metodologia prevê margem de confiança na casa dos 3,5%.

A diferença média para a cidade de São Paulo foi de 2,60% na edição de junho, uma queda de 0,12 ponto percentual (p.p.) em relação ao mês anterior. “Essa redução tende a agilizar o fechamento de negócios entre inquilinos e proprietários”, afirmou Fábio Takahashi, gerente de dados da Loft. 

Quais os bairros onde o preço do aluguel anunciado é mais diferente do real?

Veja abaixo a lista dos bairros paulistanos com maior IPR, ou seja, com preço do aluguel mais distante da estimativa de quanto realmente vale o aluguel do imóvel.

Qual o metro quadrado mais caro de São Paulo para aluguel?

O levantamento aponta ainda o preço recomendado para aluguel em cada bairro com base no metro quadrado. O valor mais alto ficou novamente com os bairros nas imediações da Faria Lima, centro financeiro da cidade. 

A liderança é da Vila Olímpia, na Zona Oeste, com custo de R$ 91,22 por metro quadrado. Na sequência, Jardim Europa e Itaim Bibi apresentam preços na casa dos R$ 80. 

Os menores preços, por sua vez, continuam nos bairros de Sacomã (R$ 31,82), Freguesia do Ó (R$ 33,18) e Jabaquara (R$ 36,12), localizados, respectivamente, nas Zonas Sudeste, Noroeste e Sul da capital paulista. 

Metodologia do Índice Preço Real EXAME-Loft (IPR)

O Índice Real de Aluguel EXAME-Loft compara os preços cobrados pelos proprietários nas principais plataformas digitais com uma estimativa de valor real do aluguel. 

Os valores reais são recomendados por meio de inteligência artificial, com análise de 51 bairros da capital paulista. A startup utiliza para uma calculadora de preços – ferramenta de machine learning/IA treinada com 4,2 milhões de anúncios de transações de venda e aluguel em São Paulo.

Nos bairros onde o índice seja maior, a tendência é que haja maior margem de negociação. Já onde o índice seja próximo de zero significa que os locatários vão ter menos poder de negociação.

Vale lembrar que os dados mostram a média nos bairros; ou seja, podem haver imóveis específicos que não necessariamente sigam a tendência da região.

Acompanhe tudo sobre:sao-pauloaluguel-de-imoveisImóveis

Mais de Mercado imobiliário

Leilão da Caixa: mais de 2,3 mil imóveis em todo Brasil com descontos de até 40%

Minha mãe faleceu, mas ainda não partilhamos os bens. Meu pai pode hipotecar o imóvel?

Governo vai turbinar Minha Casa, Minha Vida com mais verbas do FGTS

O que é o valor venal do imóvel? Como calcular?

Mais na Exame