Mercado imobiliário

Leilão no Sudeste tem mais de 2 mil imóveis com desconto de até 59%

Oportunidades incluem terrenos, casas, apartamentos, galpões e imóveis rurais

Leilões (Seng Kui Lim/Getty Images)

Leilões (Seng Kui Lim/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 28 de junho de 2024 às 16h44.

A Globo Leilões está realizando um leilão de 2,6 mil imóveis na região Sudeste do Brasil. No total estão disponíveis 111 lotes em São Paulo, 2.468 no Rio de Janeiro, 110 em Minas Gerais e  outros quatro no Espírito Santo.

As oportunidades incluem terrenos, casas, apartamentos, galpões e imóveis rurais, com até 59% de desconto no valor de avaliação.

O leilão é realizado em parceria com diversas instituições financeiras. Todos já passaram por leilões anteriores, mas não foram arrematados "Nesta situação, o banco consolida a propriedade. Como esses ativos já estão incorporados ao patrimônio da instituição financeira, devido à necessidade de liquidação rápida, por exigência legal, muitas vezes são concedidos esses descontos bastante atrativos", explica, em nota, a leiloeira Cassia Balbino.

Oportunidades

Entre os destaques do leilão, estão:

  • Um apartamento de 56m² localizado no Rio de Janeiro (RJ), que está com 54,47% do valor abaixo da avaliação inicial e lance mínimo de R$ 52.359,60;
  • Em Juiz de Fora (MG), uma casa de 49m², com 55% de desconto, sai por R$ 63.000,00;
  • Em São Paulo (SP), uma casa de 120m² a R$ 218.635,20, reduzindo 49,39% do valor original;
  • Na cidade de Serra (ES), um apartamento de 218m² por R$ 500.650,00, 35,4% mais barato.

Como participar do leilão de imóveis?

Os lances já podem ser feitos no site da Globo Leilões, onde é possível encontrar o edital completo e as informações detalhadas dos lotes. Cada lote possui diferentes prazos, descontos e condições favoráveis para aquisição.

Acompanhe tudo sobre:Leilões

Mais de Mercado imobiliário

O que é um flat? Vale a pena morar?

Como fazer o cálculo do reajuste do aluguel?

Consórcio imobiliário: vale a pena? Como fazer?

Qual a diferença entre hipoteca e financiamento imobiliário?

Mais na Exame