Marketing

McDonald's volta com McFish ao cardápio (de novo) e leva três consumidores ao Alasca

A nova temporada de McFish no Brasil vem acompanhada de uma série: 'McFish – O Regresso', que será veiculada nas redes sociais, como parte de uma estratégia de marketing de conteúdo

McFish estará dosponível nas lojas do McDonald's a partir de 11 de junho (Reprodução/McDonald's)

McFish estará dosponível nas lojas do McDonald's a partir de 11 de junho (Reprodução/McDonald's)

Juliana Pio
Juliana Pio

Editora-assistente de Marketing e Projetos Especiais

Publicado em 31 de maio de 2024 às 18h15.

Última atualização em 31 de maio de 2024 às 18h35.

Depois de uma primeira temporada de sucesso nas vendas, e até mesmo falta do sanduíche nas lojas, o McDonald's decidiu trazer o McFish de volta ao cardápio, novamente por tempo limitado em todo o Brasil, a partir do próximo dia 11 de junho.

A novidade vem acompanhada de uma campanha e série chamada "McFish – O Regresso", com a participação de três consumidores fanáticos pelo sanduíche. Eles foram convidados para uma viagem ao Alasca, local de origem do peixe da espécie Polaca, um dos ingredientes do lanche, que leva ainda molho tártaro, queijo cheddar e pão.

Se para o lançamento o McDonald's apostou em uma robusta estratégia de marketing de escassez, conforme revelou Sérgio Eleutério, diretor de marketing da rede de fast food à EXAME, agora a marca investe em marketing de conteúdo e entretenimento.

"O McFish é mais que um sanduíche, envolve toda uma paixão. Por isso, nesta temporada, consideramos uma pergunta frequente do público nas redes sociais: o que ele tem de tão especial? Daí surgiu a ideia de contar essa história de forma lúdica, levando esses três aventureiros para o outro lado do continente. Eles falam sobre seu amor pelo McFish, descrevem como é o Alasca, enfrentam o frio e descobrem todas as características e curiosidades do peixe", diz Eleutério.

Produzida em parceria com a agência Galeria, a série conta com quatro episódios, cuja gravação levou cerca de dez dias e a pós-produção mais de 30 dias. Os conteúdos serão divulgados nas redes sociais do McDonald's. Além disso, aproximadamente 200 consumidores convidados (que se inscreveram na lista VIP da primeira temporada, em janeiro) participarão de uma pré-estreia na próxima terça-feira, dia 4, no Conjunto Nacional, em São Paulo.

"Aproveitamos a oportunidade para explicar o que é o peixe, sua origem e como mantemos o padrão em todo o mundo, reforçando a ideia de que o McFish sempre voltará em temporadas, como uma série da Netflix. Vemos isso como uma conversa contínua com os consumidores, indo além do sanduíche, e planejamos ter mais desses momentos no futuro", afirma Eleutério.

yt thumbnail

Por que o McFish não volta de vez ao cardápio?

O McFish foi criado em 1962, nos Estados Unidos, para agradar ao público que não comia carne vermelha durante a Quaresma. Seu nome original é 'Filet-O-Fish'. No Brasil, ele foi lançado pela primeira vez em 1992 e permaneceu no cardápio por tempo limitado, sendo relançado em diferentes períodos ao longo dos anos. Em 2019, parou de ser comercializado no país, mas outros locais, como Estados Unidos e Austrália, têm a opção no menu fixo.

"A primeira temporada do retorno este ano foi um sucesso. Nos surpreendemos com a mobilização gerada, considerando uma campanha relativamente pequena em comparação com outros lançamentos do Méqui. Em alguns restaurantes, a demanda chegou a ser 26 vezes maior do que o previsto. Somente na venda antecipada, foram vendidos 85 mil sanduíches. Essa experiência nos ensinou muito sobre a paixão que existe em torno da marca", destaca o diretor de marketing do McDonald's.

Assim como na venda anterior, o McFish vem com uma fatia extra de queijo e uma nova versão com o dobro de peixe, o McFish Duplo. Os combos médios (sanduíche, McFritas e bebida) saem a partir de R$ 30,90, o McFish, e R$ 35,90, o McFish Duplo. Já na compra avulsa, os sanduíches podem ser encontrados a partir de R$ 19,90 e R$ 24,90, respectivamente, podendo variar de acordo com a unidade escolhida. As vendas seguem por tempo limitado.

"Também aprendemos que um sanduíche com esse perfil no cardápio permanente resultaria em uma demanda muito baixa. Agora, ao trazê-lo sazonalmente, a mobilização dos aficionados acaba contagiando até mesmo aqueles que só ouviram falar dele, gerando um movimento de pico, para o qual estamos mais preparados agora, com mais filés e sanduíches", conclui o executivo, que não informa dados de produção e vendas.

Acompanhe tudo sobre:McDonald'sestrategias-de-marketingmarketing-digitalSanduíchesHambúrgueres

Mais de Marketing

Ruffles firma parceria com Outback e lança batata sabor costela barbecue

Investimento em mídia cresce 23% e alcança R$ 4,5 bilhões

Adeus, Big Mac? McDonald's não vai mais poder usar nome na Europa; entenda

Bacio di Latte lança mini bombom de sorvete no pote

Mais na Exame