Epic Games anuncia torneio de Fortnite com prêmios anti-Apple

Motivo da discórdia é que a Apple fica com 30% da receita gerada pelas empresas que usam a App Store

A Epic Games, desenvolvedora do Fortnite, irá distribuir tablets da Samsung e avatares antiapple como prêmios aos vencedores do próximo torneio do popular jogo, em protesto contra a gigante americana dos eletrônicos. 

O motivo da discórdia é que a Apple fica com 30% da receita gerada pelas empresas que usam a App Store para distribuir seus aplicativos entre os dispositivos da marca, desde iPhones até iPads. Para a Epic Games e outras empresas, este percentual é elevado.

A desenvolvedora tentou, na semana passada, burlar o sistema de pagamento do sistema operacional iOS, da Apple, e esta última removeu imediatamente o Fortnite da App Store. O usuário de iOS que já tiver baixado o jogo não terá mais acesso às atualizações do mesmo, nem à próxima temporada, que será lançada no dia 27, assinalou em tom de ironia a Epic Games, em comunicado divulgado ontem.

A empresa incentiva o público a participar, neste domingo, do torneio #FreeFortnite Cup e se somar à "luta contra a App Store" nas redes sociais. Os jogadores poderão ganhar um avatar com cabeça de maçã, entre outros prêmios.

"Também ofereceremos 1,2 mil dispositivos (smartphones, consoles e PCs). O fato de que você não poderá jogar com o iOS não significa que não haja outros lugares excelentes para jogar Fortnite. Seja um dos 1,2 mil melhores comedores de maçã do mundo a ganhar um destes prêmios", incentiva a Epic Games. Os prêmios incluem tablets da Samsung, Playstations, Xboxs e consoles da Nintendo.

Devido à retirada do aplicativo da App Store, a Epic Games entrou com uma ação contra a Apple, que acusa de abuso de posição dominante em sua plataforma de download de aplicativos.

A desenvolvedora também tentou instalar no jogo um sistema de pagamento alternativo distribuído através do Android, sistema operacional da Google. Como penalização, a empresa também foi banida da Google Play Store, mas os jogadores usuários do Android podem baixar o aplicativo de outras formas, como diretamente da Epic Games Store.

A Apple não respondeu ao contato da AFP. O grupo californiano indicou, em diversas ocasiões, que as comissões lhe permitem garantir a segurança da App Store, tanto para os desenvolvedores quanto para os usuários.

E-mail às 2 da manhã

A Apple revelou um e-mail enviado pelo CEO da Epic Games, Tim Sweeney, às 2h da manhã em 13 de agosto de 2020, para o CEO da Apple, Tim Cook e vários outros executivos da Apple. No e-mail, Sweeney expôs o plano da Epic para cortar os pagamentos da Apple no "Fortnite" no iPhone e iPad.

“Estou escrevendo para dizer que a Epic não vai mais aderir às restrições de processamento de pagamentos da Apple”, escreveu Sweeney. "Hoje, a Epic está lançando os pagamentos diretos da Epic no 'Fortnite' no iOS, oferecendo aos clientes a opção de pagar no aplicativo por meio de pagamentos diretos da Epic ou da Apple, e repassando a economia dos pagamentos diretos da Epic aos clientes na forma de pagamento preços. "

Este não foi o primeiro e-mail de Sweeney para executivos da Apple sobre o tratamento dado pela App Store ao Fortnite. "Os registros do tribunal mostram que em 30 de junho Sweeney solicitou que a Apple permitisse que um" aplicativo concorrente da Epic Games Store "estivesse disponível na App Store para que" os consumidores tivessem uma oportunidade de pagar menos por produtos digitais e os desenvolvedores ganhariam mais com suas vendas. "

A Apple recusou, o que levou à decisão da Epic de contornar a App Store da Apple um mês e meio depois. Sweeney disse que sabia que isso violaria o acordo da App Store com a Epic Games, de acordo com a carta, mas continuou mesmo assim por causa da "firme convicção de que a história e a lei estão do nosso lado".

Após a atualização do "Fortnite" que incluía a capacidade de pagar diretamente à Epic, a Apple removeu o jogo da loja e anulou o contrato de desenvolvedor da Epic. Em vez de comprar dinheiro virtual no jogo ("V-bucks") por meio da Apple ou do Google, os jogadores poderiam comprá-lo diretamente da Epic - com desconto, nada menos.

Apple e Google disseram que a atualização era uma violação dos termos de serviço para qualquer desenvolvedor com um aplicativo na App Store ou Google Play.

Não são permitidas atualizações futuras do jogo e não há como fazer o download, a menos que você tenha feito o download anteriormente para sua conta da Apple. Quando a próxima grande atualização de conteúdo do jogo chegar em 27 de agosto, os jogadores de "Fortnite" no iPhone e iPad serão deixados para trás.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.