Acompanhe:

Olhar para o futuro é o primeiro passo para quem investe. Por isso, embora o ano ainda não tenha acabado, o BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME) selecionou quais são as suas apostas de ações para 2024

ONDE INVESTIR EM 2024: Acesse o relatório gratuito com as melhores oportunidades para 2024 de acordo com o BTG Pactual

Segundo os analistas do banco, os ativos brasileiros estão em patamares atrativos para posições com maior volatilidade – e potencial de retorno. “Em linha com o potencial fechamento da curva de juros, entendemos que ativos atrelados ao ciclo doméstico podem desempenhar melhor em relação às large caps com foco em commodities – a relação IBOV/SMLL está no maior patamar desde 2010.”

Em relatório, a equipe de research elencou seis ações para 2024 que podem capturar as melhores oportunidades para os investidores. Confira a lista a seguir.

1. Weg (WEGE3)

O primeiro ativo indicado pelo banco é da Weg (WEGE3), cuja demanda por produtos de longo ciclo está resiliente. Isso porque tem sido observado uma maior demanda pela eficiência energética na maioria dos países, enquanto a demanda por produtos de ciclo curto deve continuar se recuperando gradualmente. 

Diante disso, os analistas do BTG veem WEGE3 como uma tese defensiva (exposição a dólar em termos de retorno sobre capital investido). Eles ainda citam que, no longo prazo, a Weg está exposta a várias tendências globais geradoras de valor

  • mobilidade elétrica; 
  • eficiência energética; 
  • digitalização e automação; 
  • expansão de projetos de energia renovável. 

“A busca do crescimento da receita líquida via fusões e aquisições, e o fortalecimento de sua posição em mercados-chave com a verticalização das suas operações, são fatores que devem aumentar a confiança dos investidores no médio e longo prazo sobre a tese de investimento da Weg”, dizem os analistas. Para WEGE3 o banco mantém a recomendação de compra. 

2. JBS (JBSS3)

Outra ação para 2024 é da JBS (JBSS3) que, segundo os analistas do BTG, tem apresentando uma forte performance operacional. Pesa a favor da companhia o fato de ela ter distribuído aos seus acionistas R$ 27 bilhões em dividendos e recompra de ações. Por isso, embora o frigorífico tenha enfrentado um ciclo de gado mais desafiador, as perspectivas para o próximo ano são melhores.

“Acreditamos que as margens deverão melhorar no futuro devido à menor oferta de frango e carne suína nos Estados Unidos e ao excesso de disponibilidade de gado na Austrália e no Brasil. Isso posto, entendemos que o ciclo de revisões negativas dos lucros acabou.”

Quanto a uma possível listagem da JBS nos índices dos EUA, o banco destaca alguns ganhos em potencial caso seja concretizado: implicações fiscais, flexibilidade de crescimento, custo de capital e múltiplos de negociação mais próximos de seus pares globais. “Apesar da expansão de múltiplos não ser trivial, uma expansão apenas parcial renderia uma valorização significativa do preço das ações. Temos uma recomendação de compra.”

3. Cosan (CSAN3)

O BTG acredita que a alavancagem da Cosan (CSAN3) está perto do pico agora e isso será um “bom presságio” para a tese de que a companhia começará a transferir valor da dívida para o acionista em breve. Isso porque o portfólio da companhia engloba a gestão de R$ 30 bilhões em Ebitda — valor que é quatro vezes superior ao de dez anos atrás.

“Continuamos a acreditar que a proposta de valor da CSAN é geralmente subestimada pelos investidores”, dizem os analistas. Em relatório, eles destacam que o grupo está exposto a tendências de longo prazo interessantes envolvendo recursos naturais e infraestrutura. “Além disso, a CSAN3 é uma ação sensível à taxa de juros, o que significa que o ambiente atual de taxas em queda deve permitir que a ação comece a reduzir o desconto de holding embutido no preço da ação em relação às suas subsidiárias.”

4. Vale (VALE3)

Outra ação para 2024 é a Vale (VALE3), que é a preferida do banco para exposição à aceleração da economia chinesa. Os analistas acreditam que a atividade econômica do país deve se recuperar gradualmente conforme o governo da China diminuir as restrições econômicas e o mercado imobiliário apresentar melhoras. 

Esses desdobramentos devem impactar diretamente a demanda por minério de ferro, fato que fez o banco revisar para cima o Ebitda da Vale, com aumento em 13% para o ano que vem. Outros fatos que o BTG cita como positivos para a mineradora é a entrada da Cosan como acionista de referência e a monetização da unidade de metais básicos.

“Com um valuation atraente, acreditamos que a empresa pode retornar cerca de 11-12% de yield aos acionistas na forma de dividendos/recompra de ações em 2024. Temos recomendação de compra”, dizem os analistas. 

5. Sabesp (SBSP3)

A Sabesp (SBSP3) tem avançado no caminho da privatização e agrada ao banco o anúncio do novo CEO, André Salcedo. No entanto, na avaliação dos analistas, as ações da companhia paulista têm precificado muito pouco deste cenário.  

“O processo de privatização está avançando, aumentando a nossa confiança no calendário proposto. Além disso, as mudanças regulatórias, o passo mais crítico em nossa opinião, estão progredindo. A Sabesp é nossa Top Pick entre as estatais de serviços básicos.” 

6. Alphabet (GOGL34)

Por fim, a última ação para 2024 indicada pelo BTG é da Alphabet (GOGL34), dona do Google. A tese do banco é apoiada por cinco fatores, sendo eles:

  • liderança no segmento de busca na internet com o Google Search; 
  • investimentos em ferramentas de Inteligência Artificial e machine learning em seus principais produtos e serviços; 
  • aquisições geradoras de valor como a Mandiant, líder em segurança cibernética, reportando elevadas taxas de crescimento; 
  • evolução das operações no segmento Other Bets.

Outro fator positivo para a Alphabet é que ela será um dos principais ganhadores quando o assunto é Inteligência Artificial (IA). Para o próximo ano, a expectativa dos investidores é com o crescimento das operações do chatbot Bard e a integração das suas operações aos demais segmentos de atuação da holding. “Reforçando a nossa visão otimista em relação à Alphabet sendo um dos líderes globais no segmento de IA.” 

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
2024 é o ano do Ibovespa? BTG Pactual acredita que sim – e diz que ações brasileiras estão baratas
seloMercados

2024 é o ano do Ibovespa? BTG Pactual acredita que sim – e diz que ações brasileiras estão baratas

Há um dia

Vale (VALE3): cinco perguntas para entender impasse na sucessão da mineradora
seloMercados

Vale (VALE3): cinco perguntas para entender impasse na sucessão da mineradora

Há um dia

Impasse na sucessão da Vale: Previ quer divulgação de ata de reunião que expôs empate
seloMercados

Impasse na sucessão da Vale: Previ quer divulgação de ata de reunião que expôs empate

Há um dia

Carteira recomendada do BTG para março tira Vale (VALE3) e amplia exposição a setores mais cíclicos
seloOnde Investir

Carteira recomendada do BTG para março tira Vale (VALE3) e amplia exposição a setores mais cíclicos

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais